Vacinação contra a Covid-19 avança e cai número de internações

As unidades de saúde estaduais registram uma realidade bem diferente de meses atrás e os números comprovam. De sábado passado, 30, até a última segunda-feira, 1º,  foram apenas três pedidos de vagas de UTI para pacientes da Covid-19. A superintendente estadual de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, acredita que a vacinação tem participação fundamental no resultado. Ao todo, 72% da população goiana já tomou a primeira dose da vacina e 47,8% a segunda dose ou dose única. Se for levada em consideração a população acima de 15 anos de idade, esse índice chega a 90%. Com isso, o poder público tem feito várias flexibilizações, como a liberação da realização de shows na capital, desde que avisando antecipadamente à Secretaria Municipal de Saúde. Também foi ampliada a quantidade permitida de público em bares, restaurantes, academias, cinemas e templos religiosos, competições esportivas e shoppings. Flúvia Amorim avalia que, mesmo com a flexibilização, não deve haver aumento dos casos de Covid. “O que nos preocupa são as pessoas não vacinadas”, pondera. Estima-se que 366 mil pessoas que poderiam se imunizar não tomaram a vacina no Estado e mais de 700 mil estão com a segunda dose atrasada.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.