Tempo seco pode agravar os sintomas da Covid-19

O alerta é da médica pneumologista Patrícia Garcia; segundo ela, este período exige cuidado ainda maior

Antigo conhecido dos goianos, o tempo seco agrava problemas respiratórios e exige cuidados por parte da população. Além disso, temos os cenários dos casos leves e graves de Covid-19. A pneumologia Patrícia Garcia Zapata explicou o impacto do tempo seco nesses casos, durante entrevista concedida nesta segunda-feira, 30, ao programa O Mundo em sua Casa.

De acordo com a especialista, o tempo seco propicia algumas doenças já conhecidas, como de origem alérgica, e a manifestação de sintomas respiratórios, o que faz com que sejam agravados os sintomas que já existem nos pacientes que estão diagnosticados com a Covid-19.

Queixa maior

Patrícia afirmou que o tempo seco contribuiu para que a mucosa nasal, da faringe e da garganta fique mais espessa e desidratada e, por consequência, os sintomas de Covid acabam se agravando. Ela disse que os médicos notam nos pacientes uma maior proporção de secreção, de irritabilidade nasal, assim como uma maior queixa de dor de garganta, que já é um sintoma da Covid, mas que acaba se intensificando.

A infectologia acrescentou que, às vezes, acaba ocorrendo um problema maior no que diz respeito à falta de ar, porque a mucosa nasal fica desidratada e provoca uma sensação de ardência, aquele aspecto de falta de ar. No caso de Goiás, onde as temperaturas também estão elevadas, disse que isso propicia uma sensação de mal estar maior do que a própria Covid pode causar. Assim, além de agravar os sintomas dos pacientes com a doença, o tempo seco pode contribuir para confundir alguns sintomas da Covid. “Então é um momento que merece um cuidado maior”, ressaltou.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.