#TBT da ABC - O primeiro jornal no Brasil

A chegada da família real portuguesa ao Brasil possibilitou o surgimento do primeiro jornal impresso, no Rio de Janeiro

Liberdade de imprensa é uma pedra de toque para a sociedade contemporânea. Poder escrever, comunicar ideias, ter seus textos lidos e discutidos livremente fez com que várias transformações nas técnicas, no modo de organizar a sociedade e no pensamento pudessem ocorrer. Mas nem sempre foi assim. O Brasil, por exemplo, em diversos momentos teve a possibilidade de escrever e ler regulamentada (e cerceada) pelo governo de plantão. Apesar da tecnologia existir desde o século XV, com a invenção dos tipos móveis por Gutemberg, e jornais já vinham sendo impressos na Europa desde os anos 1610, apenas em 1808 surgiu em terras brasileiras o primeiro jornal impresso, e podemos dizer que ele era “muito amistoso” ao governo estabelecido.

A vinda da família real portuguesa para o Brasil, fugindo da invasão francesa ao território português e da guerra que se sucedeu, fez com que várias estruturas administrativas precisassem ser criadas e organizadas, pois não foi apenas a família reinante que veio para o Brasil, mas a própria capital do império português, que administrava terras na África e na Ásia e não podia descuidar desse domínio naquele momento de conflito na Europa, para não perder rendas e a possibilidade futura de reerguer-se.

Mas não foram transplantadas ou criadas na “nova capital do Império” apenas as instituições burocráticas, mas também toda a estrutura de lazer, cultura e conhecimento já existente no “velho mundo”. Assim, a chegada da família real trouxe também ao Brasil a redução das restrições à existência de tipografias, impressores e outras indústrias que pudessem produzir livros e impressos (que só acabou mesmo em 1821). Estabeleceu-se em 13 de maio de 1808 a Imprensa Régia e, depois dela, o primeiro jornal impresso no Rio de Janeiro (e na colônia): a Gazeta do Rio de Janeiro, em 10 de setembro do mesmo ano.

Mesmo afirmando não ser um jornal oficial, a Gazeta do Rio de Janeiro era um jornal “governamental”, criado e administrado por membros do ministério português e que publicava materiais de interesse da administração. O conhecido jornal Correio Braziliense de Hipólito da Costa foi criado antes, em 1º de junho de 1808, mas era impresso em Londres, onde circulou até 1822. Tido como primeiro jornal brasileiro, ele nunca foi preparado em solo brasileiro, apesar de se destinar a discutir a situação colonial. Enquanto isso, Goiás precisou esperar até 1830 para ter o seu primeiro jornal a Matutina Meiapontense, que perdurou até 1834 na cidade de Pirenópolis.

ABC Digital