TBC Debate focaliza virtudes e falhas dos programas assistenciais no Brasil

No momento em que se aproxima nova eleição presidencial e a questão da assistência social ganha destaque nas tratativas políticas, o TBC Debate de quinta-feira, 28, colocou em discussão a importância, necessidade, virtudes e defeitos dos programas assistenciais implementados pelos governos ao longo das últimas décadas. Os debatedores foram o professor e economista Júlio Paschoal, e o mestre em Direito e Políticas Públicas, Pedro Cruvinel. Ambos defenderam a existência dos programas sociais, com a ressalva de que precisam ter porta de entrada, mas principalmente porta de saída. Mais ainda: devem atender pessoas vulneráveis por determinado e serem inclusivos, isto é, dispor de mecanismos de capacitação e oportunidades para que os assistidos possam entrar no mercado de trabalho, evitando sua dependência do governo de forma continuada. Os debatedores também avaliaram que, da forma como são implementados, os programas assistenciais no Brasil contribuem para a perpetuação da pobreza.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.