Superintendente da Saúde de Goiânia alerta para ocupação de leitos hospitalares pela Covid-19

Andréia Alcântara informa que 28 novos leitos de UTI serão disponibilizados, mas chama atenção para a importância de aumentar o isolamento social

A superintendente de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde, Andréia Alcântara, e a apresentadora Michelle Bouson, nos estúdios da TBC

A lotação do sistema público de saúde de Goiânia com pacientes infectados pelo coronavírus atingiu 80% da sua capacidade nesta semana. O dado acende mais um sinal de alerta na Secretaria Municipal de Saúde da capital, segundo a superintendente de Regulação da pasta, Andréia Alcântara.

Ela participou do telejornal TBC 1 da TV Brasil Central nesta quarta-feira, 10, para comentar os números e falar das medidas que estão sendo tomadas pela secretaria. Segundo Andréia, além dos 81% do leitos de UTI específicos para Covid ocupados, a lotação de enfermaria bateu nos 86%.

“Temos dois pilares de enfrentamento da doença, o pilar de atendimento do sistema de saúde e o pilar do isolamento social. E eles são inversamente proporcionais; se existe um decréscimo no isolamento social, a necessidade de assistência hospital sobe, isso é fato”, disse Andréia.

Segundo a gestora da prefeitura, já está acertada a contratação de mais 28 leitos de UTI e outras 32 vagas de enfermaria exclusivas para o tratamento de Covid-19. Essas vagas foram negociadas pela prefeitura com hospitais privados, Santa Casa e Hospital das Clínicas da UFG. 

A entrevista completa está disponível abaixo:

ABC Digital