SSP-GO passa a integrar o Sistema Nacional de Análise Balística

Lançamento do sistema aconteceu na Secretaria de Segurança Pública; processo vai auxiliar na resolução de crimes praticados com armas de fogo

A Polícia Técnico-Científica do Estado de Goiás passa a contar com o Sistema Nacional de Análise Balística, que permite solucionar de forma mais rápida os crimes com arma de fogo. Goiás é o quinto Estado que recebe o projeto. O Governo de Goiás lançou o sistema nesta quarta-feira (30) na Secretaria de Segurança Pública. Reportagem sobre o tema foi exibida no programa O Mundo em sua Casa desta quinta-feira (31). 

O superintendente da Polícia Técnico-Científica, Marcos Brasil, explicou que crimes graves, como homicídio, latrocínio e roubo, quando apresentarem vestígios que são projéteis, estojos e os elementos de munição em si, serão inseridos no banco de dados do sistema.

Integração de dados

“Nós estamos nivelando os equipamentos, ou seja, colocando os elementos de ponta em todos os Estados brasileiros. A partir daí, vamos integrando esses bancos de dados para caso de uma pessoa de outro Estado vir a cometer crime em Goiás ou vice-versa, para que seja detectado o projétil e colocado no banco de dados”, afirmou Rodney Miranda. Dessa forma, será possível solucionar mais facilmente os crimes, argumentou. O sistema de análise balístico de Goiás entrou em operação no início de março último e é considerado um dos projetos prioritários do Ministério da Justiça e Segurança Pública no combate à criminalidade.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.