Secretário diz ao TBC 1 que Feira Hippie deve voltar a funcionar nos próximos sábado e domingo

Segundo Walison Moreira, a Prefeitura de Goiânia se dispôs a discutir com os feirantes o retorno do trabalho na sexta-feira, assim que a reforma da Praça do Trabalhador for concluída, em outubro próximo

O secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia, Walison Moreira, e a apresentadora Michelle Bouson, nos estúdios da TBC

O Comitê de Crise da Prefeitura de Goiânia resolveu não ceder à pressão da Associação da Feira Hippie para o funcionamento na sexta-feira, mas o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), Walison Moreira, acredita que eles voltarão ao trabalho nos próximos sábado e domingo. Confirmou ao TBC 1, da TV Brasil Central, apresentado por Michelle Bouson, que conversou com o presidente da Associação, Waldivino da Silva, e acertou a possiblidade de discutir o retorno da sexta-feira, em outubro, quando as obras de reforma da Praça do Trabalhador estiverem prontas e a Feira Hippie for instalada lá.

Segundo Walison, legalmente, a Feira Hippie só pode funcionar no sábado e no domingo e que a extensão para ela funcionar na sexta-feira é uma outra questão. “A prefeitura já liberou para os feirantes trabalharem no sábado e no domingo. Essa extensão vai depender do planejamento para o retorno dos feirantes para a Praça do Trabalhador, depois que ela tiver as obras de revitalização concluídas, que será em outubro. Neste momento, ela só poderá trabalhar no sábado e no domingo. Nós não vamos aumentar mais um dia para a Feira Hippie agora”, observou.

Aglomeração na 44

Ele falou também sobre a aglomeração de feirantes na região da Rua 44, afirmando que isso inspira muito cuidado. Informou que no final de semana a prefeitura fez várias apreensões de mercadorias de ambulantes e que esses são oriundos da própria Feira Hippie. “É importante a Associação da Feira Hippie, que é uma das associações, entender a gravidade dessa situação e permitir que seus feirantes voltem a trabalhar no sábado e no domingo. Se a feira voltasse, diminuiria a quantidade de pessoas aglomeradas”, sinalizou.

Disse também que aquela região toda está sendo observada, correndo o risco, inclusive, de ser toda fechada novamente, porque as pessoas que frequentam a região da 44 e a Feira Hippie vêm de outras cidades, são atacadistas que vêm comprar aqui em Goiânia. “A região está sendo muito fiscalizada e estamos trabalhando para que não piorem os números da pandemia”, acrescentou, observando que tanto a 44 como qualquer região da cidade, de qualquer atividade econômica, que não consiga seguir os protocolos sanitários, o prefeito deixou bem claro que ele pode voltar atrás e fechar. “E a região da 44, devido à quantidade de ambulantes, pode, sim, vir a fechar. Mas é a última coisa que a prefeitura quer. A gente está trabalhando muito para que não chegue a esse ponto. A postura da Feira Hippie de não montar e trabalhar como ambulante dificulta muito o trabalho da prefeitura”, argumentou Walison.

Afirmou ainda que conversou com o presidente da Associação e ele acredita que a Feira Hippie deve voltar a funcionar no sábado e no domingo a partir desta semana. “Em paralelo, a prefeitura e as lideranças da feira vamos planejar o retorno dos feirantes para a Praça do Trabalhador. Aí, nesse momento, vamos avaliar colocar mais um dia para a feira, os critérios de retorno e a quantidade feirantes. São coisas separadas. A Associação não pode condicionar o retorno da feira com a inclusão de mais um dia. São assuntos que devem ser tratados separadamente”, finalizou.

Confira a entrevista na íntegra:

ABC Digital