Secretário de Saúde fala ao TBC 1 sobre o quadro atual da pandemia em Goiás

Ismael Alexandrino explicou nova orientação para encaminhamentos de pacientes na rede pública e disse que escalonamento intermitente será cumprido

O secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, e a apresentadora Michelle Bouson, nos estúdios da TBC

O secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, fez um balanço da pandemia de coronavírus no estado nesta segunda-feira, 6, em entrevista ao telejornal TBC 1, da TV Brasil Central. Por videoconferência com a apresentadora Michelle Bouson, Alexandrino falou da nova orientação aos médicos de todo o estado para encaminhamentos de pacientes com Covid-19 na rede pública de saúde.

Ele abordou também o quadro de leitos disponíveis, a entrega de novos aparelhos respiradores aos hospitais públicos do estado e disse que o escalonamento do comércio definido no último decreto do governo será cumprido normalmente, “caso não tenha nenhum evento extra”, sublinhou.

“O que nosso complexo regulador e área assistencial têm dito aos médicos dos municípios é que façam os pedidos de internação o mais breve possível e com destinação primeiramente para enfermaria. Isso porque tem nos chegado inúmeros pedidos para UTI e o paciente chega nos hospitais andando, ou seja, não são pedidos indicados para UTI”, detalhou o secretário dizendo que fazendo os encaminhamentos por enfermaria, o próprio hospital destinatário fará a checagem e encaminhamento correto do paciente.

Ismael Alexandrino diz que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) em todos os municípios estão aptas a fazer essa triagem dos cidadãos que chegam com sintomas de Covid-19. “Mais do que nunca nós precisamos que a atenção primária seja eficaz e efetiva e aí, se tiver um quadro mais exacerbado, é só entrar em contato com o complexo regulador do Estado”, disse o titular da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O secretário falou também do quadro atual de leitos exclusivos para Covid-19 disponíveis na rede pública hospitalar estadual, em cerca de 85% de ocupação, e informou a chegada de novos 50 aparelhos respiradores, que foram destinados a vários hospitais nos municípios de Goiânia, Trindade, Luziânia, Águas Lindas, Formosa e São Luis de Montes Belos. 

Ismael Alexandrino terminou dizendo que Goiás já está vivendo neste mês o seu período mais crítico da pandemia, realidade já antecipada pelos pesquisadores da UFG, mas que em agosto a tendência será a diminuição do número diário de casos. Ele disse ainda que o governo está confiante que o escalonamento intermitente do comércio de 14 por 14 dias será cumprido normalmente, “se não tiver nada que justifique mudar”, observou. 

Confira a entrevista completa:

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.