Secretário de Saúde fala ao TBC 1 sobre o pico da pandemia em Goiás

Ismael Alexandrino anunciou possibilidade de expansão de leitos e realização de testes em massa com apoio da Fiocruz

O secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, e a apresentadora Michelle Bouson, nos estúdios da TBC

Pelas projeções dos pesquisadores da UFG, Goiás enfrentará nos próximos dias (período de 22 a 27) uma fase aguda da pandemia de coronavírus, com aumento de casos e óbitos pela Covid-19. Em entrevista nesta quarta-feira, 22, ao TBC 1 da TV Brasil Central, o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, comentou as medidas que o Estado vai adotar nesse período.

O último boletim epidemiológico da SES mostra Goiás com mais de 46 mil casos e 1.193 mortes causadas pelo novo coronavírus. Os índices de ocupação de leitos de UTI e enfermaria voltados ao tratamento da doença também seguem em alta, com a capacidade já esgotada na rede privada e em 84% de ocupação na rede pública.

Segundo o secretário Alexandrino, apesar desse crescente aumento na ocupação de leitos hospitalares, tanto a rede pública quanto a particular estão aptas a ampliar esses atendimentos emergencialmente. “A rede privada destina parte de sua capacidade de Unidade de Terapia Intensiva para Covid em cerca de 15%, mas eles têm capacidade de transformar leitos não Covid em leitos Covid, assim como nós também. Mas é fato que estamos vivendo uma grande pressão nos sistemas de saúde, com aumento no número de casos e internações”, disse Ismael Alexandrino à apresentadora Michelle Bouson.

Testes

Outra medida que a Secretaria Estadual de Saúde inicia nesta quarta-feira, 22, informou Alexandrino, é uma grande testagem de coronavírus na população, que começará por Goiânia e deve abarcar 240 mil pessoas em 78 municípios. Os testes do tipo PCR serão organizados por um aplicativo em que a pessoa se cadastra e é remetida a um posto de saúde mais próximo para realizar o teste.

Os testes serão realizados em parceria com a Fiocruz, que processará os resultados. Segundo Alexandrino, o cidadão receberá o resultado do teste pelo próprio aplicativo em seu celular. O secretário terminou informando a doação, pela Receita Federal, de um carregamento de kits de teste rápido para a Covid que havia sido apreendido. O material será destinado para testar internos dos sistemas socioeducativo e prisional do estado.

Confira a entrevista completa:

ABC Digital