Secretaria da Economia vai cobrar a tornozeleira eletrônica

Em entrevista ao programa Boa Noite Goiás desta quarta-feira, 6, o diretor geral de Administração Penitenciária, o tenente-coronel Franz Augusto Marlus  Rassmussem Rodrigues, disse que a Secretaria de Estado da Economia será responsável pela cobrança da tornozeleira eletrônica. A DGAP repassará todas as informações para que a Pasta possa fazer a cobrança da tornozeleira eletrônica, por meio do Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais (Dare). “Vale lembrar que os presos que participam da Justiça Gratuita não terão cobrada a tornozeleira; e aqueles que, por ventura, não efetuarem o pagamento conforme a lei em vigor, serão inscritos na dívida ativa do Estado. Ele ressaltou que Goiás é o terceiro Estado a ter lei que permite a cobrança da tornozeleira eletrônica do detento, junto com Santa Catarina e Mato Grosso. Rasmussem destacou que o Governo de Goiás gasta R$ 13 milhões por ano com os contratos de monitoramento de tornozeleira eletrônica. E lembrou que a lei estadual determina que os recursos obtidos com o pagamento da tornozeleira serão destinados à Segurança Pública, especialmente para o sistema prisional.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.