Secretário diz que até o final deste mês os de 60 anos já estarão vacinados

Ele fez um apelo aos municípios para que regularizem o registro das vacinas aplicadas, observando que há uma defasagem entre o que foi aplicado e o registrado que prejudica o planejamento das próximas entregas

Ao explicar hoje, 8, ao Jornal Brasil Central, como está a vacinação contra a Covid-19 em Goiás, o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, disse que espera que até o final deste mês de abril todos os goianos de 60 anos de idade estejam vacinados. Informou que hoje pela manhã ele e o governador Ronaldo Caiado fizeram uma reunião on line com secretários de saúde municipais e prefeitos, pedindo para que façam uma força-tarefa em seus municípios para a efetivação do registro das vacinas que foram aplicadas, porque há uma defasagem que prejudica o planejamento da distribuição das vacinas. “O quantitativo que distribuímos é suficiente para ter imunizado aproximadamente 11% da população. Até ontem, tinha 6,8% registrados. Fizemos um apelo e já foi para 7,6%, mas precisamos chegar na totalidade”, afirmou Alexandrino.

Ele informou ainda que hoje chegaram a Goiás mais 136 mil doses de vacina antiCovid-19 e, destas, 49 mil serão utilizadas para a primeira dose e o restante para a aplicação da segunda dose. “Ainda está bem aquém do que a gente gostaria de receber, mas sempre que chega uma dose de vacina nos dá uma dose extra de esperança”, assinalou, acrescentando que há um descompasso entre o quantitativo de doses distribuídas aos 246 municípios e aquilo que se gente enxerga no sistema como feito e registrado.

Apelo

Segundo ele, há o entendimento de que, se não há o registro, fica parecendo que as vacinas não foram aplicadas e que o município tem estoque. “Tivemos uma reunião hoje de manhã do governador com os secretários municipais de saúde e os prefeitos no sentido de pedir empenho nisso, fazer uma força-tarefa, para atualizar esses dados. Tem município que registrou apenas 20% das doses que receberam. Isso faz a gente acreditar que o município tem dose em estoque. Se tem dose em estoque, o município não precisaria de receber. É fundamental que os municípios atualizem”, enfatizou.

Anunciou que o governador fez um apelo para que hoje, sexta, sábado e domingo os municípios façam um mutirão e que na segunda-feira esses dados já estejam atualizados. “Existem critérios para distribuir. Se a gente enxerga que as doses não foram aplicadas, ou seja, que tem em estoque, pode ser que a gente reduza o quantitativo de doses a ser enviado posteriormente. Não para punir, mas sim observando um caráter de planejamento e execução. O município pode prejudicar a sua população, porque não está fazendo o dever de registrar”, assinalou, observando que fez um pedido encarecido para que os prefeitos se empenhem nisso, visto que é uma burocracia necessária.

Sobre o futuro da vacinação, disse também que a da AstraZeneca não terá problema, porque a Fiocruz, que a produz, recebeu o IFA semana passada e está produzindo 900 mil doses por dia, mas que o problema reside na da CoronaVac, que ontem paralisou a produção, por isso acha que a vacinação deve se reduzir à metade nos próximos dias. “A gente acredita que chegaremos a vacinar a partir dos 60 anos de idade ainda este mês. A cidade de Goiânia já baixou para 64 e é a que tem maior número de habitantes, mas se houver essa descontinuidade de produção a gente pode ficar prejudicado nesse aspecto. Eu sou muito otimista, acredito que chegará o IFA na próxima semana e a gente vai cumprir esse calendário”, finalizou.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.