Secretário da Agricultura destaca políticas públicas para o segmento agropecuário

No Boa Noite Goiás, titular da Pasta, Tiago Mendonça, falou das iniciativas do Governo Estadual para fortalecer os setores produtivos. Programa teve participação também do deputado estadual Amauri Ribeiro

O secretário da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Freitas Mendonça, discorreu sobre o trabalho desenvolvido pelo Governo de Goiás em favor dos setores de produção agropecuária e agroindustrial do Estado, especialmente na implementação de políticas públicas, programas, projetos e iniciativas que objetivam estimular a produção e o processamento de matérias-primas, com atenção especial aos pequenos produtores e produtores familiares.

Entrevistado no programa Boa Noite Goiás na terça-feira, 18, Tiago Mendonça deu exemplos de programas importantes como a Câmara Técnica do Leite, desenvolvido em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) com o objetivo de debater e buscar soluções para os problemas enfrentados pela cadeia produtiva do leite e o Serviço de Inspeção Municipal (SIM), implementado nos moldes dos Serviços de Inspeção Federal e de Inspeção Estadual (SIF e SIE), para que os produtores locais possam adequar seus sistemas de produção, obter registro e comercializar os produtos com maior valor agregado e garantia de qualidade para os consumidores.

O secretário destacou também o Plano de Aquisição de Alimentos (PAA), já implementado em 92 municípios e que beneficia mais de 800 produtores, que vendem seus produtos ao Governo para distribuição aos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e às instituições filantrópicas. Também lembrou a criação do Selo Arte, que beneficia fabricantes de produtos artesanais derivados do leite e da carne, em conformidade com normas técnicas, para que possam manipular e comercializar seus produtos com segurança. Conforme disse, são muitos programas que beneficiam os pequenos produtores, contribuindo para a geração de emprego e renda e favorecendo as condições das famílias que vivem no campo.

Setor lácteo

O deputado Amauri Menezes falou sobre problemas enfrentados pelos produtores de leite, principalmente em relação aos preços pagos pelos laticínios e pela concorrência de produtos importados que fazem concorrência desleal com a produção nacional. “Estamos trabalhando juntamente com o Governo do Estado e com as indústrias para que os produtores saibam ao menos quanto vão receber pelo leite entregue, já que atualmente o valor só é conhecido no momento do pagamento, cerca de 50 dias após a entrega”, observou ele, acrescentando que os custos de produção aumentaram muito e o preço recebido não acompanhou essa nova realidade.

Amauri Menezes abordou outras questões como a regularização da produção e comercialização dos embutidos de frango, a regulamentação da criação de galos da raça Mura (galos de briga), não para competições, que são proibidas, mas para criação, manejo e exposição dessas aves no Estado de Goiás. Também falou sobre o impasse da cobrança e das multas aplicadas pelo governo anterior, de 2014 a 2018, em relação ao trânsito de animais. Conforme explicou, essas multas foram geradas pela ausência de Nota Fiscal, uma vez que o transporte dos animais era acobertado pela Guia de Trânsito Animal (GTA), emitida pela Agrodefesa. “Uma cobrança indevida, já que neste caso não há incidência de impostos. A questão veio para o governador Ronaldo Caiado, que está empenhado em solucionar o problema”, ressaltou ele.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.