Saúde deve vacinar todos os goianos com mais de 18 anos até final de setembro

Secretário Ismael Alexandrino disse que Goiás está chegando a 60% de vacinados com a primeira dose; distribuição de imunizantes de forma mais proporcional entre os Estados também vai contribuir

Goiás está chegando a 60% de pessoas vacinadas com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. A campanha se intensificou em julho e tem acelerado em agosto. Com o recebimento de mais quantidades de doses, a Secretaria de Estado da Saúde acredita que será possível cumprir a meta de vacinar toda a população com mais de 18 anos até o final de setembro.

Foi o que disse o titular da Pasta, Ismael Alexandrino, durante entrevista concedida nesta terça-feira, 10, ao programa Boa Noite Goiás. Segundo ele, nesta semana o Estado receberá mais 300 mil doses, o que considera significativo. A partir de agora, quando o Ministério da Saúde vai promover uma distribuição mais proporcional de vacinas entre os Estados, ponderou que será possível Goiás acelerar ainda mais sua vacinação.

Variante Delta

Ismael Alexandrino admitiu que o avanço da variante Delta causa preocupação, principalmente devido à proximidade de Brasília. Citou que, enquanto em Goiás foi registrado em torno de oito casos da Covid-19 causada por essa variante do coronavírus, na capital federal já são mais de 600.

O secretário falou ainda sobre a preocupação do Governo de Goiás em cuidar dos mais vulneráveis durante a pandemia, tanto do ponto de vista de assistência à saúde quanto social. Na área social, já foram distribuídas mais de 1 milhão de cestas básicas. “Do ponto de vista de saúde nós temos, com o máximo de esforço, tentado prover assistência, seja hospitalar, seja com vacina, para aqueles grupos mais vulneráveis”, disse. E apontou o princípio do de equidade do Sistema Único de Saúde, que é o de prover mais para quem precisa mais.

O titular da Saúde respondeu as perguntas dos telespectadores sobre previsão de produção nacional da vacina contra Covid, retorno às aulas em Goiás, pessoas que não tomaram a segunda dose do imunizante, vacinação dos adolescentes, místicas e falácias em torno da vacina e a retomada das cirurgias eletivas, entre outros assuntos.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.