Reportagem constata avanços na educação inclusiva em Goiás

Nos últimos três anos, o Estado passou a ter 338 escolas com salas de aula inclusivas, garantindo o acesso à educação de qualidade a 17 mil alunos com algum tipo de deficiência

Reportagem especial realizada pelos repórteres Pedro Henrique Rabello e Sidney Almeida para o Jornal Brasil Central desta quarta-feira (9), constatou um grande avanço na educação inclusiva de Goiás desde 2019, que já abrangeu 17 mil alunos goianos com algum tipo de deficiência em 338 escolas especializadas espalhadas por todo o Estado. Destas, 26 são em Goiânia e 11 em Aparecida. O Governo de Goiás investiu R$32 mil na montagem, incluindo a compra de brinquedos pedagógicos, computadores e todos os equipamentos necessários para o ensino, estímulo e aprendizagem dos alunos. 

Na Escola Estadual Jardim Tiradentes, onde a reportagem foi realizada, constatou-se um atendimento humanizado aos alunos, com salas adequadas às necessidades dos estudantes com todos os tipos de deficiência. Uma adequação mostrada é a da entrada de cada sala, onde há um letreiro normal e outro em braile. Ouvida, a professora Gislaine Rodrigues revelou as atividades preferidas dos alunos: “Eles amam ficar no computador. Há interesse também nos materiais pedagógicos, porque são chamativos, têm muitas cores e é diferenciado porque eles não têm isso no convívio diário”. 

Vale lembrar que o direito ao ensino especializado é garantido por lei, e para Neide Santos, mãe da aluna Yasmin, a iniciativa foi o melhor investimento do governador Ronaldo Caiado.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.