Reitor da UFG fala sobre ano letivo da universidade na pandemia em entrevista à RBC

Edward Madureira participou do radiojornal O Mundo em Sua Casa, defendeu o adiamento do Enem e falou da edição online do Espaço das Profissões

O reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Edward Madureira, falou nesta sexta-feira, 15, ao radiojornal O Mundo em Sua Casa, das rádios RBC FM e Brasil Central AM. Ele conversou com os apresentadores Rafael Mesquita e Marcelo Cabral.

Madureira tratou de vários assuntos da vida acadêmica na universidade, destacando como ficará o ano letivo em função da pandemia de coronavírus, a realização pela internet do tradicional evento Espaço das Profissões, voltado a estudantes de ensino médio, e a realização do Enem, por ora mantido pelo Ministério da Educação (MEC).

A UFG foi uma das mais de 60 universidades públicas brasileiras que suspenderam o calendário letivo deste ano, não aderindo à proposta de realizar aulas pela internet. Segundo o reitor, a decisão foi embasada no perfil socioeconômico dos estudantes da universidade. 

“Temos uma predominância de estudantes de baixa renda e não temos a garantia e segurança de que esse aluno tenha acesso aos conteúdos pelas tecnologias digitais. Nossa preocupação é garantir a isonomia de tratamento entre os estudantes, para que ninguém fique prejudicado, e manter a qualidade do ensino que a gente sempre ofereceu”, justificou o reitor, acrescentando que apesar da parada das aulas presenciais, a universidade segue trabalhando em diversos projetos e linhas de pesquisa científica.

Segundo o reitor, a universidade mantém alguns cursos funcionando em educação à distância e atividades remotas e que os dirigentes da UFG estudam neste momento como preparar a volta das aulas, quando autorizadas pelo poder público. “Quando voltarmos, será impossível manter as aulas como sempre fizemos, porque certamente não teremos ainda a vacina, não teremos tratamento para a Covid e não teremos a quantidade de testes rápidos para poder monitorar os estudantes”, disse falando na possibilidade de conjugar atividades presenciais com remotas na universidade.

Espaço das Profissões

Tradicional evento de apresentação da UFG para alunos do ensino médio, o Espaço das Profissões neste ano está sendo todo no formato digital, com a realização de transmissões ao vivo pela internet, as chamadas “lives”. O reitor Edward Madureira também falou desta edição especial, cuja primeira etapa termina nesta sexta-feira, 15, na entrevista a O Mundo em Sua Casa.

Segundo ele, com a impossibilidade da realização presencial do evento, optou-se por dividi-lo em duas etapas, com a segunda agenda para os próximos dias 15 a 19 de junho. Na primeira etapa, está sendo realizada uma apresentação geral da universidade e as formas de ingresso nela. Em junho haverá a apresentação detalhada dos diversos cursos que a UFG oferece, tudo de forma digital.

“Temos a vantagem de poder alcançar agora pessoas que certamente tinham dificuldade de vir no evento presencial, mas claro que também com a desvantagem de perder aquela alegria, aquele envolvimento, interação e a possibilidade de ver de perto a universidade”, afirmou o reitor.

Ao final, Edward Madureira avaliou o cenário atual para a realização do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), mantido pelo MEC neste ano, e defendeu o adiamento do exame. 

“Nós precisamos de um Enem que garanta minimamente a isonomia de tratamento entre os estudantes. Os estudantes da escola pública serão extremamente prejudicados com a realização do exame em novembro. E os estudantes das escolas privadas também serão, porque mesmo tendo acesso a aulas remotamente, o conteúdo não pode ser passado de forma adequada sem a presença do professor”, disse o reitor da UFG ecoando nota já divulgada pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

ABC Digital