Projeto prevê ampliação dos negócios da 44 por meio do e-commerce

Secretário-geral da Governadoria falou no TBC2 sobre a visita de executivos de empresas financeiras, que vão capacitar e apoiar os lojistas da região na expansão dos seus negócios com as vendas pela internet

Foto do secretário-geral da Governadoria Adriano Rocha Lima no estúdio do TBC2 sendo entrevistado por Guilherme Rigonato

Lojistas do polo de moda da região da Rua 44, acompanhados do secretário-geral da Governadoria, Adriano Rocha Lima, receberam nesta quarta-feira, 28, a visita de executivos do mercado financeiro. Esses profissionais vão capacitar e apoiar os empreendedores goianos na expansão de suas vendas pela internet. Estiveram em Goiânia representantes das empresas XP Investimentos e Stone Pagamento.

Durante entrevista no estúdio do TBC-2 concedida ao apresentador Guilherme Rigonato, Adriano Rocha Lima detalhou o projeto de expansão dos negócios da 44 por meio do marketing digital e do e-commerce. Segundo ele, as duas empresas colocaram à disposição dos empreendedores do polo de moda uma plataforma de e-commerce e market place (loja virtual) para eles colocarem os produtos, além de capacitação para uma administração mais eficiente do negócio e oferta de crédito.

“Eles (os lojistas) vão ser treinados para colocar sua marca e seus produtos de forma customizada na internet, e também acesso a crédito barato, mais barato do que se encontra em bancos, para que eles possam investir de forma responsável no seu negócio e crescer mais ainda”, destacou o secretário.

Conforme Adriano Rocha Lima, a região da 44 é hoje, talvez, o maior polo de distribuição de moda do País, com uma vantagem sobre a região do Brás, em São Paulo, com a qual compete diretamente. Isso porque aqui não há produtos falsificados, a qualidade dos produtos é muito maior e a produção, em vez de vir da China, vem do próprio Estado de Goiás, de cidades do interior que fazem essa produção, caracterizando um grande polo produtor, argumentou.

Pandemia

Agora, quando se começa a sair de uma pandemia, esse projeto dá força para alavancar a região, que tem um potencial muito grande para crescer, ponderou. Uma das formas de fazer isso é ampliando o mercado da 44. Lembrou que o polo de moda de Goiânia é frequentado por milhares de visitantes vindos de vários lugares do Brasil para estar fisicamente nas lojas

“Por que não oferecer também para esse público do Brasil e da América Latina a oportunidade de acessar os produtos da 44 através da internet? Só que o lojista precisa de capacitação para isso”, defendeu.

De acordo com Adriano, todos os mecanismos necessários serão disponibilizados pelos dois parceiros do projeto, que são os maiores do Brasil, - a XP e a Stone, que tem a área de cartão de crédito. Disse que essas empresas trouxeram essas ferramentas, já de imediato. Teve início ainda nesta quarta-feira, 28, uma série de capacitações. Foram disponibilizados para os dos lojistas uma plataforma de e-commerce e um market place, para eles colocarem seus produtos.

Plataforma gratuita

Explicou que a plataforma está sendo oferecida de forma gratuita. O lojista recebe um treinamento, pode entrar nela, também gratuitamente, e customizar sua web page que estará conectada com o sistema de pagamento. Ele poderá colocar o logo da loja, seus produtos e, a partir daí, vendê-los por meio da internet.

Os interessados devem procurar os representantes da região da 44; ou a área de alimentação do Shopping Gallo, onde são realizadas as capacitações e prestadas mais informações O projeto está aberto a todos os mais de 16 mil lojistas da 44.

Confira a entrevista na íntegra:

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.