Projeto Include abre vagas para facilitador e monitores

Cargos são remunerados com bolsas de R$ 1.350 e R$ 732. Candidatos podem fazer inscrição até 31 de janeiro para oportunidades em cinco municípios goianos

Curso de robótica oferecido pelo Governo de Goiás em parceira com o Instituto Campus Party, o Include, está com vagas abertas até 31 de janeiro para contratação de um facilitador e quatro monitores. Para o primeiro cargo, o valor da bolsa é de R$ 1.350,00 e a oportunidade é para o município de São Luís de Montes Belos. Para a segunda opção, o benefício é de R$ 732,00 e a atuação será em Cavalcante, Monte Alegre, Aruanã e Trindade. Foi o que mostrou reportagem exibida no O Mundo Em Sua Casa desta terça-feira (17).

A disponibilidade dos candidatos deve ser de 20 horas por semana e os interessados devem morar no município ou próximo à unidade do Include que oferece a vaga. Os pré-requisitos para facilitador é ter 18 anos ou mais, estar no ensino médio ou superior e ter experiência com educação nas áreas de tecnologia, engenharia, robótica e/ou mecatrônica. Para monitor, é preciso ter 16 anos e aptidão para as mesmas áreas exigidas para o cargo de facilitador, mas não é necessário ter experiência. Os interessados devem se inscrever pelo site e os selecionados receberão treinamento para atuar no projeto.

O Include também está com vagas disponíveis para os alunos. As inscrições podem ser feitas pelo site. “Estamos com inscrições abertas para todos os laboratórios. Os jovens devem ter entre 12 e 20 anos. Essa é a nossa preferência, porque o Include é um curso de inicialização dos alunos, inclusive para dar margem a outros projetos da Sedi (Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação); e que eles sejam de escola pública”, explicou a gestora do Include, Isabelly de Paula. Estudantes bolsistas de escola particular também podem se inscrever no projeto.

Sobre o Include

O programa social tem o objetivo de implantar laboratórios de tecnologia para qualificar jovens que vivem em situação de vulnerabilidade econômica. O acordo entre o Estado e o Instituto Campus Party foi assinado pelo governador Ronaldo Caiado em 2019. E Goiás já é o Estado que mais tem unidades implantadas no Brasil: são 26, distribuídas em 23 municípios. Os cursos ofertados são gratuitos e têm foco em tecnologias da transformação digital e cidadania, como eletrônica, mecânica, robótica e internet das coisas (IoT).

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.