Projeto da Plataforma Multimodal de Anápolis vai para a Alego, anuncia José Vitti

Titular da SIC falou sobre o assunto durante entrevista ao programa Boa Noite Goiás; ele abordou também o desafio de Goiás avançar no processo de industrialização e a atração de investimentos

A Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Turismo (SIC) está enviando o à Assembleia Legislativa (Alego) o projeto de lei que trata da instalação da Plataforma Logística Multimodal de Anápolis. A informação é do titular da Pasta, José Vitti, que foi o entrevistado do programa Boa Noite Goiás desta quarta-feira, 19.

“Vamos destravá-lo”, se referiu Vitti ao projeto da Plataforma Multimodal. Segundo ele, o objetivo é melhorar o ambiente de negócios de Anápolis, pois existem várias indústrias querendo se instalar no município. E a pretensão é dar condições para que elas se instalem num curto espaço de tempo. Para isso, a SIC está atuando para ampliar o fornecimento de água e energia elétrica em Anápolis, duas grandes demandas das indústrias, observou.

José Vitti citou ainda o Aeroporto de Cargas de Anápolis, apontado como extremamente importante para o Estado; e Porto Seco, que faz o desembaraço das mercadorias.  Ele anunciou que o Governo de Goiás está com um protocolo assinado; e logo terá um Hub dos Correios em Anápolis, que vai dar celeridade à distribuição de produtos, a partir do município, para outros Estados.

Atração de empresas

Conforme dados da SIC, nos anos de 2019 e 2020 foram assinados cerca de 200 protocolos de intenção de empresas que pretendem investir em Goiás. Desse total, hoje 73 se encontram em fase de operação e 23 estão operando. José Vitti avaliou esse resultado como positivo para um período pandêmico. “Eu estou bastante eufórico, porque nesses últimos dois meses a procura de empresas na Secretaria aumentou bastante”, contou.

O secretário de Indústria e Comércio falou ainda sobre a política de incentivos fiscais. Destacou que o grande desafio será fazer com que essas empresas incentivadas permaneçam em Goiás, a partir do momento em que em esses incentivos acabarem, porque isso já tem data para acontecer.

Outros assuntos abordados na entrevista foram: a industrialização de Aparecida de Goiânia, a situação da capital, a posição de Goiás no ranking de competitividade, o projeto político de Vitti, o papel da Assembleia Legislativa e a figura do ex-prefeito Iris Rezende.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.