Programa Universitários do Bem traz melhorias na oferta de bolsas de estudos

Em entrevista ao TBC2, a diretora do Probem disse que o novo programa é mais inclusivo e citou as principais mudanças para os estudantes beneficiados

Sancionado agora em janeiro, o programa Universitários do Bem (Probem) traz melhorias em relação ao antigo Bolsa Universitária. A principal mudança se refere à seleção dos estudantes beneficiados. Foi o que explicou a diretora do Probem, Rúbia Prado, em entrevista concedida ao vivo nesta terça-feira, 19, no estúdio do TBC2.

Segundo a diretora do programa, coordenado pela Organização das Voluntárias de Goiás (OVG),  antigamente o estudante era selecionado apenas pelo critério de renda familiar. “E, agora com o intuito de ser um programa mais inclusivo, nós iremos fazer a seleção baseada nos indicadores extraídos do Cad Único, que é uma base (de dados) do governo federal”, afirmou.

Rúbia disse que não será levada mais em conta apenas a renda familiar e sim as condições da família, de moradia, de acesso à educação e a programas sociais, de vulnerabilidade em todos os sentidos. “Então é um olhar muito mais igualitário para aqueles que são mais vulneráveis”, destacou.

Por isso, nessa reformulação é obrigatório que o candidato esteja inscrito no Cad Único, senão ele não participa, exigência que ela apontou como inovação. Também deve ser a primeira graduação do estudante, acrescentou. O candidato não precisa ter nascido em Goiás, mas tem de ser residente no Estado, acrescentou.

Benefício

Rúbia informou que o Probem melhora bastante no valor do benefício. Ele sai daquele benefício de R$ 300,00, que podia variar até R$ 500,00, no caso da bolsa parcial, e passa agora a ser 50% e 100% do valor da mensalidade. “Melhorou muito para os bolsistas”, destacou.

Esclareceu que, nesse processo de migração, aqueles que recebiam menos de 50% (do valor da mensalidade) vão receber no mínimo 50%, ou mais do que isso, dependendo da proporcionalidade do valor recebido hoje.

Mas lembrou que o Programa tem um limite de R$ 650,00 para a bolsa parcial, e de R$ 1.500,00 para a bolsa integral. Isso, com exceção dos cursos de odontologia e medicina, cujo valor do benefício vai até R$ 5.800, no caso da bolsa integral.

Todas as informações sobre o Probem estão no site www.ovg.org.br. A OVG mantém uma central de relacionamento do programa, por meio do telefone (62) 3201 9351, onde é possível dirimir quaisquer dúvidas. A diretora orientou os interessados a aguardar a publicação do edital do Probem, o que deve ocorrer em breve.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.