Prefeito de Aparecida de Goiânia fala do novo escalonamento do comércio da cidade na RBC

Gustavo Mendanha participou do programa O Mundo em Sua Casa

A prefeitura de Aparecida de Goiânia inicia na próxima segunda-feira, 8, um novo formato de funcionamento do comércio, de forma escalonada. Pelo modelo definido em decreto publicado nesta quinta-feira, 4, a cidade foi dividida em 10 regiões (macrozonas) e, a cada dia, duas delas ficarão fechadas, incluindo supermercados e farmácias, antes liberados totalmente.

O decreto também estabelece a abertura dos shoppings centers, com o cumprimento de uma série de medidas preventivas ao coronavírus. O texto também define que não entram no escalonamento as feiras livres e especiais, hospitais e clínicas, serviços funerários, igrejas, bancos, segurança pública e privada e indústrias dos polos do município.

Para detalhar a medida, o prefeito Gustavo Mendanha participou nesta quinta-feira, 4, do programa O Mundo em Sua Casa, das rádios RBC FM e Brasil Central AM. Ele conversou com os apresentadores Marcelo Cabral e Jerônimo Venâncio. Segundo ele, a proposta é tentar conciliar uma busca por aumentar as taxas de isolamento social, hoje em 35%, com a manutenção da atividade econômica na cidade.

“Elaboramos um estudo junto à UFG, feito com base no modelo de Israel, adaptado à nossa realidade. Isso para evitar o fechamento total [do comércio] e principalmente dando um caráter educativo para aumentarmos nossa taxa de isolamento social”, disse o prefeito.

Sobre a volta do funcionamento dos shoppings, já a partir desta quinta-feira, Mendanha disse que isso foi viabilizado com adoção de horários diferenciados (12h às 20h) e medidas restritivas e de monitoramento de público. Os dois shoppings (Buriti e Aparecida) terão no máximo 50% de suas capacidades e as pessoas terão medição de temperatura antes de entrar. Praças de alimentação das unidades seguem sem abrir por ora, mas Mendanha revela que já há uma negociação para isso acontecer em breve.

ABC Digital