Polícia Civil de Goiás prende grupo que aplicava golpes pelo WhatsApp

Operação 2 Faces prendeu grupo suspeito sediado em Goiânia que deu prejuízo de mais de R$ 3 milhões em vítimas de quatro estados

A Polícia Civil de Goiás, em parceria com colegas de São Paulo, iniciou nesta terça-feira (5) as operações de combate a um grupo de estelionatários que aplicava golpes pelo WhatsApp. Ao todo, a ação cumpriu 41 mandados de prisão, sendo 28 em Goiás. Segundo a investigação, o grupo causou prejuízo estimado de mais de R$ 3 milhões para dezenas de vítimas.

A Operação 2 Faces contou com a participação de 300 policiais civis em quatro estados da federação e teve início em Presidente Prudente (SP). Uma vítima procurou a polícia denunciando ter perdido cerca de R$ 30 mil no golpe. Em entrevista à imprensa, o delegado paulista Pablo França afirmou que a partir dessa primeira denúncia, a Polícia Civil identificou outras cerca de 600 vítimas só em São Paulo.

O delegado Rilmo Braga, da PC goiana, afirmou que a operação mobilizou um grande efetivo da corporação em Goiás para prender os criminosos. Do grupo de 31 suspeitos, 28 estavam atuando em escritório próprio em Goiânia. Eles responderão pelos crimes de estelionato eletrônico, falsidade ideológica, integrar organização criminosa e lavagem de dinheiro.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.