No O Mundo em Sua Casa, gerente do Procon Goiás faz alerta sobre a alta variação de preços para o Dia dos Pais

Gleidson Tomaz falou sobre os cuidados na hora de comprar e orientou para evitar a compra a prazo, porque os juros já estão embutidos no preço

O Procon Goiás reforça o alerta de cuidados nas compras para o Dia dos Pais, observando que está havendo uma grande disparidade no preço de produtos de mesma marca e tipo. O gerente de Pesquisa e Cálculo do Procon Goiás, Gleidson Tomaz, disse nesta quarta-feira, 5, no O Mundo em Sua Casa, das Rádios Brasil Central AM e RBC FM, que a maior variação de preços se deu nos produtos eletrônicos e eletrodomésticos. “Lembro ao consumidor que são produtos idênticos, de mesma marca e modelo. Um barbeador elétrico, da mesma marca, encontramos de R$ 279,90 numa loja e por R$ 99,90 em outra, uma variação de 180,18%.” Citou também variações de 80%, 90% em outros produtos.

Em relação aos perfumes importados, segundo ele, a maior variação foi de 62%, de R$ 369,00 para R$ 599,90, num frasco de 30 ml do mesmo tipo de perfume. O Procon divulgou ontem uma pesquisa de preços com 52 itens sugestivos para presentes para o Dia dos Pais, a ser comemorado no domingo, 9, envolvendo 25 estabelecimentos de Goiânia.

Ele disse que durante a pandemia, o órgão já notificou vários empreendimentos e como os preços são livres, a liberdade tem de ser vigiada pelo poder público. “Quando identificamos algum indício de abuso de preço, investigamos, e vários processos já foram abertos para investigar essa questão do abuso do preço”, afirmou, observando que foram encontradas poucas irregularidades em relação alguns produtos.

Argumentou que é preciso levar em consideração o fato de os comerciantes estarem adquirindo os produtos da fábrica já com aumento e também porque vivemos escassez de matéria-prima, que é preciso levar em consideração no impacto final do preço ao consumidor. “Percebemos também que há comerciantes querendo levar vantagem em cima do consumidor, que é a parte mais fraca nessa cadeia, mas o Procon está atento”, sinalizou.

Gleidson afirmou ainda que o aumento do preço de eletrônico foi de menos de 1%, e de perfumes, mesmo com a alta do dólar, foi de 3%, o que não justifica a disparidade verificada nos preços. “A Associação Brasileira do segmento de shoppings fez uma pesquisa nacional sobre intenção de compra para presentear os pais que mostrou a intenção do consumidor de gastar uma média de R$ 100,00. Estão prevendo um aumento de venda de 9% em relação às duas semanas anteriores, mas em relação ao Dia dos Pais do ano passado a previsão é de uma queda de 30% nas vendas”, assinalou, reforçando a orientação que o Procon sempre faz, para evitar parcelamento nas compras, principalmente no longo prazo, “porque geralmente os juros estão embutidos no preço. Não existe parcelamento sem juros”, confirmou.

ABC Digital