MP de Goiás faz operação e prende membros de grupo que vendia abortivos

O Ministério Público de Goiás realizou operação contra a venda ilegal de abortivos em Goiânia e Caldas Novas. A operação denominada Aborto.Com investiga a prática criminosa, realizada por meio de um site na Internet. Os remédios abortivos eram vendidos entre R$ 200,00 e R$ 600,00. Foi identificado um grande esquema criminoso, onde cada integrante desempenhava uma função. Duas pessoas foram presas em Goiânia e um mandado de busca e apreensão foi realizado em Caldas Novas. As investigações continuam.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.