Mesmo com vacina, médico recomenda cuidados sanitários contra Covid-19

A vacinação é fundamental, mas os efeitos positivos só serão sentidos em até seis meses e ainda assim após a imunização de grande número de pessoas

Mesmo com o início da vacinação contra a Covid-19, as pessoas precisam continuar com os cuidados sanitários recomendados pelas autoridades de saúde, quais sejam distanciamento social, uso de máscaras, higienização frequente das mãos e evitar aglomerações. A advertência foi feita pelo médico intensivista Antônio Aurélio Fagundes Júnior, em entrevista ao TBC2 na quinta-feira, 21.

“A vacina é a principal arma adicional que temos a partir de agora para combater a Covid. Ela desempenha dois papéis fundamentais: reduz a possibilidade de contrair a infecção e com isso haverá menor número de pessoas transmitindo a doença e também diminui o número de internações, de casos graves e de óbitos”, ressaltou o médico Antônio Fagundes. Ele explicou que a vacina protege no mínimo 50% dos vacinados (que não contrairão a doença), e até 80% dos imunizados que, mesmo contraindo o vírus, terão apenas sintomas leves.

Variantes do vírus

Sobre o surgimento de variantes do coronavírus, como constatado recentemente em Manaus, Antônio Fagundes explicou que essas mutações são normais em praticamente todos os tipos de vírus. Segundo ele, o que se pode afirmar que essa nova cepa é mais transmissível e, no caso de Manaus, afetou mais os jovens, porque também houve maior circulação e aglomerações de pessoas jovens. Ele afirmou, contudo, que ainda não há estudos sobre se essa variante é mais ou menos letal.

Sobre a morte de um paciente proveniente de Manaus para tratamento em Goiânia, Antônio Fagundes disse não ter conhecimento de todo o histórico do caso e dos procedimentos que foram adotados desde o início. Observou, contudo que, se o problema já era grave, houve falta de oxigênio e deficiência na estrutura hospitalar na qual o paciente começou o tratamento, é certo que esses fatores contribuíram para agravar o quadro e o paciente veio a óbito.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.