Mercado imobiliário permanece aquecido na pandemia, diz presidente da Ademi-GO

Em entrevista à RBC, Fernando Razuk comemorou o crescimento de mais de 20% nas vendas de imóveis novos em 2020, apontou os motivos do aquecimento da procura e as perspectivas

A venda de imóveis novos em Goiânia aumentou mais de 20% em 2020, ano de pandemia, em comparação a 2019. No ano passado, foram comercializados na capital quase 7 mil imóveis, e o mercado se mantém aquecido. Em entrevista concedida nesta quinta-feira, 4, ao programa O Mundo em sua Casa, das rádios Brasil Central AM e RBC FM, o presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), Fernando Razuk, afirmou que o principal fator foi a queda na taxa de juros.

Segundo ele, com a queda na taxa de juros, as parcelas dos financiamentos imobiliários ficaram bem menores, o que facilita muito a compra. A pessoa tem condição de comprar e isso gera um aumento de demanda, explicou. Além disso, com a pandemia da Covid-19, as pessoas têm ficado mais tempo em casa e muitas têm percebido a necessidade de um imóvel mais confortável. 

Fernando Razuk apontou outro fator: a volta do investidor ao mercado imobiliário. Ponderou que, como a Taxa Selic está muito baixa, hoje qualquer aplicação financeira de baixo risco está rendendo “muito pouco”. Assim, muitos investidores estão decidindo voltar a aplicar em imóvel. Isso porque qualquer aluguel rende de 0,5% a 1% (do valor do imóvel) ao mês, ou seja, esse resultado é muito superior aos 2% ao ano que a Selic tem garantido aos investimentos financeiros.

Vendas upgrade

De acordo com o presidente da Ademi-GO, na pandemia foi verificada uma maior quantidade de vendas chamadas de upgrade. Ou seja, a pessoa que mora em um apartamento menor vê a necessidade de ir para um maior. O home office, que era uma tendência, virou realidade. Cresceu a procura pelo apartamento com, pelo menos, um cômodo a mais, para o escritório. E como a cozinha hoje está substituindo os restaurantes, os clientes buscam imóveis com uma boa cozinha gourmet, para poderem ter algum momento de lazer dentro de casa, citou. 

Fernando Razuk disse que têm ocorrido lançamentos imobiliários variados em Goiânia. Alguns bairros, que até anos atrás não tinham lançamentos, voltaram a ter, como os setores Pedro Ludovico, Coimbra, Aeroporto e Bela Visa. “São imóveis que encaixam um pouco melhor no orçamento (das famílias)”, afirmou.

Entretanto, os bairros mais desejados da capital continuam sendo os setores Marista, Oeste, Jardim Goiás e Bueno. Como eles são os mais “queridos”, acabam sendo os mais valorizados de Goiânia, completou.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.