Médica comenta no TBC 1 estudos sobre reinfecção de coronavírus

Pneumologista Fernanda Miranda disse que as pesquisas investigam se o problema deriva de uma variação do vírus ou da volta de sintomas da primeira contaminação

A médica pneumologista Fernanda Miranda e a apresentadora Michelle Bouson, nos estúdios da TBC

Um assunto que anda assustando muita gente é a possibilidade de a pessoa ser infectada duas vezes pelo coronavírus. Há investigações clínicas de relatos do tipo em todo o mundo. No Brasil, 62 casos estão sob análise, sendo 16 deles em Goiás. Um caso de reinfecção no país já foi confirmado, em Ribeirão Preto (SP).

Para comentar os estudos que estão sendo feitos sobre a possível reinfecção de coronavírus, o telejornal TBC 1 desta sexta-feira, 25, contou com a participação da médica pneumologista Fernanda Miranda. Ela conversou com a apresentadora Michelle Bouson e disse que há muitas dúvidas ainda acerca dessas reinfecções estudadas.

Segundo ela, há diversas possibilidades sendo consideradas, como a segunda infecção se dar por uma variação do vírus ou mesmo a volta de sintomas da primeira infecção. “Não sabemos ainda realmente se é uma nova infecção, se é uma nova cepa do vírus ou se naquele indivíduo o vírus se tornou crônico, aí a mesma virose está se manifestando novamente, enfim, há muitas dúvidas ainda”, disse a médica.

Fernanda Miranda terminou a entrevista falando das vacinas e a possibilidade de terem dose única ou duas doses. Para ela, não haverá uma vacina só, mas chegarão ao mercado várias vacinas, de diferentes laboratórios. Há no Brasil três vacinas na fase 3 dos testes para liberação comercial. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), são 166 vacinas contra o novo coronavírus sendo desenvolvidas em diferentes fases. 

Confira a entrevista completa:

ABC Digital