Médica comenta no TBC 1 a queda da cobertura vacinal no país

Pediatra Luciana Craveiro disse que redução da vacinação pode propiciar a volta de doenças que já haviam sido erradicadas

A apresentadora Eva Taucci e a médica pediatra Luciana Craveiro, nos estúdios da TBC

Pela primeira vez em sua história, o Brasil não atingiu a meta de 95% de cobertura vacinal do público-alvo para as principais vacinas infantis. No último ano, apenas a vacina de BCG atingiu a meta. Segundo dados do Programa Nacional de Imunizações (PNI), disponibilizados pelo DataSUS, uma das que têm percentual mais baixo é a tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Essa vacina atingiu apenas 76,3% do público-alvo.

Para comentar o assunto, o telejornal TBC 1 ouviu nesta quarta-feira, 9, a médica pediatra Luciana Craveiro. Ela conversou por videochamada com a apresentadora Eva Taucci e disse que a queda na cobertura vacinal pode trazer de volta doenças que já estavam erradicadas ou controladas no país, como o sarampo.

“As pessoas estão vivendo numa zona de conforto, como se não tivesse mais a doença, mas é preciso lembrar que elas estão realmente controladas pelo benefício de muitos anos dessas vacinas. A partir do momento que você abre mão disso, a doença pode voltar”, alertou a médica.

Na entrevista, ela listou uma série de doenças que já estão controladas há anos no Brasil em virtude das metas de cobertura vacinal. Entre elas estão a tuberculose, hepatite b, meningite, tétano, coqueluche, rotavírus, H1N1, febre amarela e tríplice viral. A médica diz que para a maioria desses males, as vacinações são concentradas no primeiro ano de vida, exatamente para otimizar a cobertura, chegando ao maior número possível de crianças.

Confira a entrevista completa:

ABC Digital