Major diz ao TBC 1 que PM agiu rápido e retirou grupo de Sem Terra que invadiu e tocou fogo em fazenda em Cachoeira Alta

O incêndio foi debelado pelo Corpo de Bombeiros e os Sem Terra saíram sem resistência e enfrentamento

O Major do Batalhão Rural, Ygor Klay Morais Leite, e a repórter Danusa Azevedo, em participação ao vivo no TBC 1

Um grupo de aproximadamente 300 pessoas Sem Terra invadiu, na madrugada de domingo para segunda-feira desta semana, uma fazenda que fica às margens da BR-364, em Cachoeira Alta, região Sul de Goiás, e ateou fogo em parte dela, para montar acampamento, mas foi barrado pela polícia. Major do Batalhão Rural, Ygor Klay Morais Leite explicou hoje, no TBC 1, que a retirada dos Sem Terra se deu de forma pacífica e a ação contou com a participação de uma força-tarefa composta pelos Batalhões Rural, local da Polícia Militar, Comando de Operações de Divisa, e o judiciário da cidade.

“Essa força tarefa acabou conseguindo que essas pessoas não se estabelecessem, identificamos os autores de um incêndio criminoso que eles causaram, na intenção de limpar a área para estabelecerem um acampamento, e identificamos também um líder desse movimento, que foi autuado e conduzido à delegacia”, disse o major Ygor, acrescentando que imediatamente após a invasão o Batalhão Rural foi avisado por um vizinho, iniciando assim uma operação conjunta para evitar que a invasão se consolidasse.

Segundo ele, o incêndio ganhou grande proporções e foi preciso acionar o Corpo de Bombeiros para atuar e debelar o fogo. O incêndio atingiu o pasto, a vegetação nativa e a plantação, mas foi controlado e os autores identificados e presos. “É importante evidenciar que, apesar de ter sido uma invasão, não houve violência, a negociação foi pacífica, a retirada foi também pacífica. Não houve ferido, não houve ação violenta da PM e nem uma recepção violenta por parte dos invasores. Tudo foi resolvido na conversa”, afirmou.

Informou também que houve uma ação imediata e pronta do juiz de Cachoeira Alta, Dr. Filipe Luis, que logo tomou conhecimento da invasão, através da Polícia Militar, e expediu uma ordem de reintegração de posse, “para que fizéssemos a retirada dos invasores e a desocupação, uma vez que a propriedade está em litígio no município”. Aproveitou a entrevista para divulgar o telefone do Disk Denúncia do Batalhão Rural: (62) 99631-4340; ele está à disposição do produtor rural, tanto por telefone como também por aplicativos de mensagem, WhatsApp e Telegram.

Confira a íntegra da entrevista:

ABC Digital