Major Araújo abandona o debate dos candidatos a prefeito de Goiânia

Embora seu representante tenha assinado documento concordando com as regras, ele aproveitou o espaço para dizer ao vivo que não ia participar; Samuel Almeida não compareceu; Dra Cristina e Talles Barreto debateram

Embora seu representante tenha assinado documento concordando com as regras e o formato do debate com os candidatos a prefeito de Goiânia promovido pela Agência Brasil Central (ABC), um dos convidados da noite desta quarta-feira, Major Araújo (PSL), preferiu aproveitar do espaço para dizer, ao vivo, que não ia participar.

Samuel Almeida (PROS), outro participante, não compareceu. Os outros dois convidados da noite – Dra Cristina e Talles Barreto – permaneceram no estúdio da TV Brasil Central e puderam apresentar suas ideias, projetos e propostas para Goiânia. O debate foi mediado pelo jornalista Paulo Beringhs. O encontro foi transmitido pela TV Brasil Central e retransmitido pelas rádios Brasil Central AM e RBC FM, redes sociais da ABC, além da TV Alego.

“Eu me recuso”

“Não posso participar de um debate nesse formato. Eu sinto muito. O nosso Samuel Almeida já não veio, Eu também, eu me recuso a participar sem a presença do Vanderlan, do Maguito, das pessoas que governam esse Estado e esse município há tanto tempo com a velha política. E nós queremos uma nova Goiânia. Então eu vou me retirar também, a exemplo do Samuel”, afirmou Major Araújo.

A argumentação do candidato foi rebatida em seguida pelo jornalista Paulo Beringhs. O mediador destacou que esse debate foi decidido antes, na presença dos representantes de todos os 16 candidatos (a prefeito de Goiânia), inclusive o do Major Araújo. “Eu tenho um documento assinado aqui pelo seu representante”, afirmou. Beringhs lembrou que as regras já eram conhecidas naquela época, todos já sabiam sobre o formato.

Documento assinado pelo candidato Major Araújo

Conforme o jornalista, o modo sobre como seria realizado o debate, “em momento algum foi dito, como o senhor disse, pelo governador Ronaldo Caiado”, mas sim pelos pelos representantes (dos candidatos) que aqui estiveram e também pelos nossos jornalistas, “que merecem respeito”.  Para Paulo Beringhs, a consideração feita por Major Araújo foi “caluniosa”. E defendeu todos os que participaram da reunião.

Encontro remarcado

O jornalista explicou que, só não houve a primeira rodada do debate, que estava marcada para esta terça-feira, 20, porque Maguito Vilela testou positivo para a Covid-19 e Vanderlan Cardoso teria de participar de uma votação presencial no Senado. Foram ouvidos os quatro candidatos que participariam do primeiro debate, e todos concordaram que fosse transferido para o dia 12 de novembro. E os demais debates continuariam conforme já estava programado.

“Se o senhor quer combater a velha política, o senhor tem que começar a mudar a sua mentalidade, de achar que o senhor está sendo perseguido a todo o momento por todo mundo. Aqui ninguém persegue ninguém. Nós estamos fazendo jornalismo de verdade”, disse Paulo Beringhs a Major Araújo.

O candidato disse que a insatisfação não era só dele, mas dos outros também. Entretanto, Talles Barreto (PSDB) e Dra Cristina (PL), que já estavam sentados e prontos para iniciar o debate, reafirmaram o desejo de participar. Major Araújo confirmou que queria ficar sozinho e se retirou do estúdio da TV Brasil Central.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.