Médica do Hemocentro fala sobre riscos e formas de tratamento da hemofilia

Hemocentro de Goiás promove até sábado, dia 17, a Semana Goiana de Conscientização da Hemofilia, doença que dificulta a coagulação do sangue e pode causar graves consequências

A médica hematologista Maria Amorelli, do Hemocentro de Goiás, discorreu sobre a 1ª Semana Goiana de Conscientização da Hemofilia, cujo objetivo é alertar as pessoas para os sintomas, riscos e formas de tratamento desta doença que pode causar muitos problemas aos hemofílicos, inclusive óbitos se não for tratada corretamente. Em entrevista hoje, 13, ao programa O Mundo em Sua Casa, das rádios Brasil Central AM e RBC FM, a especialista disse que a hemofilia é uma doença genético-hereditária que se manifesta muito cedo em crianças, principalmente do sexo masculino, e precisa ser diagnosticada o quanto antes para que o tratamento tenha melhores resultados.

Amorelli explicou que os sintomas da hemofilia são basicamente sangramentos anormais em pequenos cortes, sangramentos longos em caso de extração de dentes, surgimento de hematomas (manchas vermelhas na pele) e sangramentos graves internos que podem afetar o sistema nervoso central. “É comum as famílias não terem conhecimento sobre o problema e acabam retardando a busca de ajuda para o diagnóstico correto”, ressaltou a médica, acrescentando que a doença é rara, mas somente no Hemocentro de Goiás já existem mais de 600 hemofílicos com diagnóstico confirmado e em tratamento.

Conforme explicou, o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, assegura o tratamento dos hemofílicos que, atualmente, é feito basicamente pelo uso de um medicamento de alto custo, capaz de fornecer ao paciente a proteína da coagulação que falta no seu organismo. Maria Amorelli aproveitou também para estimular as pessoas a fazerem doações de sangue para o Hemocentro que está com estoques baixos e muita carência por conta da pandemia do Covid-19. Segundo ela, nessas oportunidades as pessoas recebem orientações também sobre a hemofilia, reforçando que 17 de abril é Dia Mundial da Hemofilia.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.