Lançada campanha que zera uso de copos descartáveis na Agência Brasil Central

Medida visa principalmente retirar do meio ambiente mais de meio milhão de copos plásticos por ano. Em substituição, foram distribuídas canecas de louça para uso interno pelos servidores

A Agência Brasil Central lançou nesta quinta-feira, 28, a campanha interna de preservação ambiental, denominada Selo Verde ABC, cujo principal objetivo é eliminar o uso de copos plásticos nas dependências do órgão. Anualmente são utilizados mais de meio milhão de copos descartáveis na ABC. A ação foi marcada pela distribuição das canecas aos servidores ao longo do dia, e também pela veiculação de notícias nos telejornais da TV Brasil Central e nos programas das rádios Brasil Central AM e RBC FM.

O presidente da Agência, Reginaldo Júnior, explicou que a idealização e implementação da campanha fazem parte das medidas de modernização da gestão da Pasta, reforçando que segue orientações do governador Ronaldo Caiado que prioriza a transparência da gestão, a modernização dos processos administrativos e o uso racional dos recursos públicos. “Respeitar o meio ambiente é fundamental, principalmente quando consideramos que os materiais plásticos levam dezenas de anos para se decomporem na natureza”, destacou ele.

Conforme ainda Reginaldo Júnior, a campanha tem significativo impacto financeiro, decorrente da eliminação das despesas com a compra continuada de copos plásticos. Mensalmente são utilizados cerca de 2 mil copos de água e café, algo superior a 500 mil copos todos os anos, que agora são substituídos por canecas de louça, distribuídas gratuitamente. “São copos de boa qualidade, que devem ser usados individualmente, sempre no ambiente de trabalho, ou seja, não podem ser levados para casa”, explicou o presidente.

Outras ações

As medidas de sustentabilidade e preservação ambiental implementadas pela atual gestão da ABC são rotineiras. Folhas de papel usadas em documentos impressos e com outras finalidades, quando podem ser descartadas, são reutilizadas na confecção de pequenos blocos de rascunho para uso nas diversas unidades da Agência. Também os descartes de papéis do órgão, especialmente da área gráfica, são triturados e destinados à reciclagem.

Destacam-se também os cuidados com a área onde ficam as sedes da Agência Brasil Central e da Secretaria Estadual de Saúde. Trata-se de um terreno de quase 75 mil metros quadrados, que abriga centenas de árvores ornamentais e frutíferas que proporcionam sombra, alimentos para animais e amenizam o calor. Na mesma área, os jardins, gramados e canteiros de flores também recebem atenção especial. “Temos um espaço muito aprazível, amplo e belo, que deve ser preservado”, arremata Reginaldo Júnior.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.