José Nelto fala sobre STF e pena para crimes hediondos no Boa Noite Goiás

O deputado federal conversou ao vivo com o apresentador Paulo Beringhs nesta quinta-feira (17) sobre diversos temas polêmicos

"O supremo é do povo brasileiro." Assim o deputado federal José Nelto explicou a razão pela qual defende a mudança no sistema de indicação de ministros para o Supremo Tribunal Federal (STF). Ele foi o entrevistado desta quinta-feira (17) do Boa Noite Goiás. "Nós defendemos que todas as indicações para as cortes do Brasil sejam feitas através de meritocracia e não por indicação política. E com mandato de 10 ou 12 anos, não podendo ser reconduzido para o cargo", explicou.

O deputado também falou de um projeto de sua autoria que está em tramitação no Congresso Nacional, que trata do fim da prisão apenas em terceira instância. "O parlamentar, seja ele deputado ou senador da república, que não votar a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da prisão em segunda instância ou ele é corrupto ou defende corrupção. Você pode fazer uma pesquisa: 99% da população brasileira quer a prisão em segunda instância", polemizou.

José Nelto ainda conversou com Paulo Beringhs sobre outra proposta que prevê punição mais severa pra crimes hediondos. "Buscamos ampliar a pena máxima de 30 para 40 anos os crimes hediondos, sem ter a remissão de pena e cumprir integralmente esses 40 anos. Por exemplo, crimes de pedofilia, estupro, pistolagem, esses crimes terríveis, que mexem com a sociedade", sintetizou. O Boa Noite Goiás está na programação da TV Brasil Central de terça a quinta-feira, ao vivo às 19h30. Todos os episódios são transmitidos ao vivo e ficam gravados no canal do YouTube da TBC.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.