Inscrições do Passe Livre Estudantil começam no dia 1º de fevereiro

Secretária Lúcia Vânia disse à RBC que o cadastramento e recadastramento dos estudantes da Região Metropolitana de Goiânia serão feitos pela internet; e em Anápolis as instituições de ensino vão validar o benefício de seus alunos

As inscrições para cadastramento e recadastramento do Passe Livre Estudantil dos estudantes da Região Metropolitana de Goiânia serão realizadas no período de 1º de fevereiro a 31 de março próximo, pelo site www.juventude.go.gov.br. Já no caso dos estudantes de Anápolis, as instituições de ensino vão validar o benefício de seus alunos.

A informação é da secretária de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), Lúcia Vânia. Ela concedeu entrevista nesta terça-feira, 26, ao programa O Mundo em sua Casa das rádios Brasil Central AM e RBC FM. Ela explicou como será feita a regularização do cadastro do Passe Livre Estudantil.

Segundo a secretária, no caso dos estudantes da Região Metropolitana da capital, após aprovação do benefício, o novo cartão será confeccionado. O estudante deverá buscá-lo na unidade do Vapt Vupt que ele cadastrou no site, no momento da inscrição. “É importante frisar que o cartão será retirado na data agendada para a entrega”, observou.

Pandemia

No ano passado, por causa da pandemia e da suspensão das aulas, os estudantes não utilizaram o cartão do Passe Livre Estudantil. Lúcia Vânia explicou que, em 2020, foram liberados somente 15 mil cartões para aqueles estudantes da área da saúde que tivessem algum vínculo com a pandemia. Por isso, os estudantes que já tinham o benefício terão de fazer o recadastramento este ano.

“Vale frisar que o recurso (do Passe Livre Estudantil) não é cumulativo, o que não foi usado no ano passado não será computado em favor do estudante”, afirmou. Para os estudantes que vão solicitar o benefício pela primeira vez, declarou que o único critério é que ele esteja matriculado em uma instituição de ensino. Garantiu que não há corte de renda, o benefício é para todos os estudantes que estão matriculados numa instituição de ensino.

Como o prazo do cadastramento vai até 31 de março próximo, Lúcia Vânia explicou que assim que o estudante for retirando o cartão, ele pode validá-lo e passar a utilizá-lo. “Quanto mais cedo ele fizer sua inscrição, melhor para ele. Naturalmente, o cartão só será usado a partir do momento em que iniciarem as aulas. Fora disso, ele não terá validade”, detalhou.

A secretária detalhou ainda o trabalho desenvolvido pela sua Pasta na área social neste momento de pandemia, com foco no atendimento aos idosos institucionalizados, crianças, menores aprendizes e famílias em situação de vulnerabilidade.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.