Governo Estadual estimula setor cultural a pleitear recursos da Lei Aldir Blanc

São R$ 50 milhões destinados a premiar agentes da cultura e espaços culturais, uma emergência financeira para ajudar a vencer as dificuldades decorrentes da pandemia

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria Estadual de Cultura, intensifica a divulgação dos benefícios da Lei Aldir Blanc, uma espécie de emergência cultural que vai apoiar as mais diversas categorias de pessoas que trabalham ou atuam no segmento cultural e que perderam sua renda por causa da pandemia da Covid-19. Em entrevista ao programa Boa Noite Goiás na terça-feira, 8, o secretário estadual de Cultura, César Moura, aproveitou para estimular os agentes culturais a se candidatarem e buscarem esses recursos. No âmbito do Estado, são R$ 50 milhões, provenientes de repasses do Governo Federal.

César Moura anunciou que os 20 editais previstos para contemplar a todos os segmentos da cultura deverão ser publicados até o dia 15 deste mês. Ele explicou que as novas regras foram discutidas em encontros virtuais com todos os setores representativos da cultura, cujo processo foi facilitado para contemplar o maior número de demandas. “O foco do Governo é atender artistas, agentes culturais e espaços de todos os segmentos, de modo a aplicar todos os recursos”, disse o secretário, acrescentando que se trata de uma ajuda fundamental aos agentes culturais, especialmente porque os recursos são liberados em forma de prêmio, ou seja, não se trata de empréstimo que precisa ser pago.

Áreas contempladas

Os recursos da Lei Aldir Blanc vão apoiar pessoas, agentes, produtores e espaços das áreas de artes visuais, artesanato, audiovisual, arte feminina, pontos de cultura, circo, cultura popular, cultura kalunga e quilombola, crianças e adolescentes, dança, fomento a bibliotecas comunitárias e museus, festivais, direitos humanos, hip hop, letras, teatro e música. Projetos focados nas tradições, no saber goiano e também na trajetória da cultura do nosso povo também estão inclusos. Representantes de todos esses segmentos participaram das rotinas produtivas de formatação dos editais.

O secretário César Moura, que é também secretário de Estado da Retomada, explicou de forma detalhada como proceder para se candidatar aos recursos da Lei Aldir Blanc. “Assim que os editais forem publicados no Diário Oficial, os interessados devem avaliar em qual categoria se enquadram e fazer sua inscrição”, reforçou. Ele ressaltou também que a meta é beneficiar pessoas de todo o Estado, principalmente considerando a facilidade nos processos de inscrição, efetivação do produto cultural e comprovação de sua realização, que pode ser por meio de vídeo gravado até mesmo com o celular.

A partir de 15 de junho, os interessados devem acessar o site da Secretaria de Cultura (www.cultura.go.gov.br), e também as redes sociais da pasta, para acompanhar todas as atualizações referentes ao lançamento dos novos editais. Os valores dos prêmios são variáveis, podendo atingir até R$ 200 mil, dependendo do tipo e abrangência das produções culturais. A previsão é que ocorram mais de 10 mil inscrições.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.