Governo lançará em dezembro medidas do Programa Retomada do Turismo

Presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, detalhou na RBC o programa, que é uma aliança em prol da recuperação do setor, visando reduzir o impacto socioeconômico provocado pela pandemia

O governo federal lançou, nesta semana, o programa Retomada do Turismo. Trata-se de uma aliança em prol da atividade turística, que reúne esforços dos setores público e privado, terceiro setor e Sistema S, para que o turismo retome plenamente as atividades, que foram fortemente afetadas pela pandemia. 

Logo após as eleições, no início de dezembro, o Governo do Estado vai lançar as medidas estaduais do programa, visando dar maior fôlego à retomada do turismo no Estado. A informação é do presidente da GoiásTurismo, Fabrício Amaral. Ele concedeu entrevista nesta quinta-feira, 12, ao programa O Mundo em sua Casa, das rádios Brasil Central AM e RBC FM. Esta edição do radiojornal foi apresentada por Ernesto Fleuruy e Paulo Henrique Santos.

Conforme Fabrício, o programa Retomada do Turismo, do governo federal, é composto por quatro eixos. O primeiro é a preservação de empregos e renda. Nesse caso, o acesso a linhas de crédito vai ser mantido em Goiás. Foram captados R$ 60 milhões do Fundo Geral de Turismo, com juros subsidiados, e isso vai permanecer por tempo indeterminado, informou.

Incentivo às viagens

O segundo eixo do programa é a melhoria das estruturas. O Governo do Estado pretende realizar campanha para melhorar as rodoviárias e a sinalização. O terceiro eixo é a adoção de protocolos de biossegurança, e foi criado um selo de responsabilidade para os estabelecimentos turísticos. Goiás foi o primeiro do País e o terceiro do Centro-Oeste a adotar esse selo, afirmou. O quatro eixo é a promoção de incentivo às viagens.

O presidente da Goiás Turismo adiantou que serão lançadas consultorias em turismo rural, setor que deverá ser “a bola da vez” no mundo. Acrescentou que a intenção é melhorar também o ecoturismo goiano. E falou sobre a pretensão de melhorar a governança da atividade. Defendeu que ser necessário trabalhar todos os destinos turísticos para traçar um planejamento.

A entrevista completa está disponível no áudio abaixo:

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.