Governador diz que Goiás é primeiro lugar em número de pessoas em quarentena e isso tem ajudado a conter a Covid-19

Ronaldo Caiado falou que torce para que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, não seja demitido pelo presidente da República e possa continuar o bom trabalho que vem fazendo

Governador Ronaldo Caiado, em live realizada pela ABC

Na live de hoje, 6, sobre a situação da pandemia da Covid-19 em Goiás, o governador Ronaldo Caiado falou da experiência acumulada em Goiás, com a vinda, em fevereiro, dos brasileiros que estavam em Wuhan, na China, disse que Goiás é o primeiro colocado em quantidade de pessoas em quarentena no Brasil e que isso tem ajudado muito a conter a proliferação do vírus, também que está torcendo para que o ministro Luiz Henrique Mandetta permaneça no cargo e pediu paciência aos goianos, para que fiquem em casa até o dia 19 de abril, cumprindo a determinação do último decreto de quarentena.

A contagem da quantidade de pessoas que cumprem a #fiqueemcasa é feita por empresas de telefonia, com um mapeamento pelos celulares, que fazem o controle, identificando quantas pessoas vão para a rua ou ficam em casa. “Para alegria nossa, estamos em primeiro lugar. Conseguimos o maior números de isolamento social. A população atendendo o que solicitamos, de poder fazer com que fiquem em casa e evitem a proliferação do vírus”, afirmou Caiado.

Reafirmou que tem trabalhado insistentemente para dar qualidade de atendimento às pessoas nessa crise da Covid-19 e que Goiás foi o primeiro estado também a montar um Comitê de Operações Emergenciais com um plano de contingência para respaldar as ações desenvolvidas pelo governo e pela sociedade. Ressaltou a qualidade do Lacen (Laboratório de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros), que atua com excelente corpo técnico e é referência do país. Elogiou e agradeceu a dupla Jorge e Mateus pela live que fez para descontrair as pessoas e ajudando a melhorar o clima de angústia vivido nesse momento.

Hospital de Campanha em Águas Lindas

O governador Caiado informou que hoje começou a chegar em Águas Lindas de Goiás o material para a montagem do hospital de campanha do governo federal na região do Entorno do DF, primeiro do país, e que logo ele deverá atender com 200 leitos, sendo 40 de UTI e 160 para atendimento semi-intensivo. Fez um apelo à população de Goiânia, que tem sido a que mais desobedece a quarentena, para que fique em casa, observando que o Estado de Goiás atingiu 60% da população em casa ou sem se deslocar, um feito considerado muito bom, enquanto que a população goianiense está com pouco mais de 50% em casa. Informou também que dos 115 casos registrados em Goiás, 60 estão em Goiânia, por isso mesmo o cuidado tem de ser maior na capital.

Disse ainda que o Estado de Goiás não está podendo contar com o material que viria da China, sendo retido lá ou nos Estados Unidos, mas que esforços estão sendo feitos para suprir isso, um deles é a expansão da rede hospitalar, com a regionalização do atendimento e citou a policlínica de Posse, o hospital de Uruaçu, entre outros.

Fica Mandetta

Caiado fez também questão de ressaltar a torcida pela permanência do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, neste momento em que há conversas sobre a demissão dele pelo presidente Jair Bolsonaro. “Mandetta é uma pessoa competente e torço para que não aconteça sua demissão. É uma pessoa preparada, competente e tem experiência ímpar, capacidade de poder comunicar com o mundo todo, bom relacionamento no mundo da medicina e acumula um extraordinário nível de informação”, observou. “Esperamos que essa situação do ministro Mandetta venha com resposta favorável, para contarmos com ele nessa pandemia”, sentenciou Ronaldo Caiado.

Contou sobre o esforço da medicina para a certificação de remédios que possam curar os pacientes com a Covid-19 e deu exemplos de vários medicamentos que estão sendo testados, enquanto não aprece a vacina, muitos deles com respostas positivas e também dos estudos feitos a partir dos cadáveres de pessoas que tiveram a doença.

Situou sobre o trabalho para implantar o que determina a nova legislação para o FCO, “solicitação nossa, nova deliberação: a gente possa usar comércio, serviço, indústria, dentro de um patamar, para que os empresários consigam um capital de giro 2,5% ao ano. Todas as parcelas que venceram e que vencerão em dezembro, ficarão para o final do contrato prorrogado”, afirmou, observando que solicitou linha de crédito, dinheiro emprestado, ao presidente do BNDS para que Goiás Parcerias possa ter a credencial para atuar como repassadores da verba do BNDES.

A íntegra da live está disponível na página da RBC FM no Facebook.

ABC Digital