Goinfra deve realizar processo licitatório no final deste mês para a conservação da malha viária do Estado

Em entrevista à RBC, presidente Pedro Sales disse que até a próxima licitação equipes estão fazendo o serviço completo de manutenção e conservação das rodovias estaduais

Em entrevista concedida nesta terça-feira, 7, ao programa O Mundo em sua Casa das rádios Brasil Central AM e RBC FM, o presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Pedro Sales, anunciou que deverá realizar processo licitatório no final deste mês de julho para trocar os fornecedores da conservação da malha viária do Estado. Ele conversou com os apresentadores Lucas Nogueira e Marcelo Cabral.

Pedro Sales confirmou que ocorreu uma demanda muito forte por recuperação e manutenção de rodovias, sobretudo após o término do período chuvoso. Foi feita então a última renovação dos contratos, antes da realização do novo processo licitatório. Com isso, foi possível renovar o quantitativo (de pessoal) e colocar as equipes, com força total, até o advento da próxima licitação. 

“Estamos nas 27 regionais do Estado, com as equipes fazendo os serviços completos de manutenção e conservação, consertando erosão, fazendo tapa buraco, reparo de meio-fio e todo o tipo de serviço necessário, para a gente estabelecer a malha pavimentada e não pavimentada em condições de trafegabilidade”, afirmou.

Indagado sobre a situação das obras de pavimentação da GO-174, que liga Diorama a Montes Claros; e da GO-132, entre Colinas do Sul e Minaçu, o presidente da Goinfra respondeu que são duas obras “para a gente tentar concluir neste semestre”. A obra da rodovia entre Diorama e Montes Claros já teve a ordem de serviço expedida. A empresa está no local fazendo estudos de topografia e montagem do canteiro de obras. A obra no trecho rodoviário entre Colinas do Sul e Minaçu está um pouco atrasada em relação à primeira, admitiu.

Respiradores

Pedro Sales falou ainda sobre a compra de 50 respiradores, por parte do Governo do Estado, destinados a pacientes em tratamento contra a Covid-19. Ele lembrou que são cinco Hospitais de Campanha e outros três em fase de instalação, com estimativa de instalar aproximadamente mais 160 leitos. Explicou que a Unidade Técnica da Saúde e a Superintendência de Gestão Integrada estão fazendo o estudo para verificar onde a demanda por respiradores é mais necessária e vai encaminhar (os aparelhos) para essas localidades.

Contou que os equipamentos já foram entregues (pelo fabricante) e a Saúde deve estar fazendo a verificação dos componentes. “Acredito que no final da semana devem estar chegando ao seu local de destino”, acrescentou.

Ele detalhou como foi o processo de aquisição dos 50 respiradores. Foi aberto um chamamento público, com publicação no Diário Oficial para dar o máximo de publicidade e impessoalidade. O Estado recebeu várias propostas. A enviada pela fabricante Leistung Equipamentos Ltda, de Jaraguá do Sul (SC) foi considerada a mais vantajosa, depois que a Engenharia Clínica da Secretaria de Estado da Saúde (SES) validou as especificações do produto.

O Governo de Goiás enviou para o local da fábrica uma equipe composta por integrantes da Secretaria de Segurança Pública e de técnicos da SES. O equipamento foi validado e se verificou que a proposta era de total credibilidade. Assim, foi realizado o pagamento, e organizada uma equipe para trazer o material para Goiás. 

ABC Digital