TBC faz cobertura especial sobre estado de saúde de Maguito Vilela

Equipe está em São Paulo desde o dia 17 de novembro, acompanhando todos os fatos e desmentindo fake news 

Os eleitores goianienses voltam neste domingo, 29, às urnas para decidir, em segundo turno, quem será o novo prefeito da capital. A disputa está entre o ex-governador e ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), e o senador e também ex-prefeito (de Senador Canedo) Vanderlan Cardoso (PSD). Além de Goiânia, somente Anápolis decide seu futuro prefeito em segundo turno em Goiás.

A decisão na capital tem ganhado contorno especial em função da enfermidade de Maguito Vilela. O candidato está desde 27 de outubro internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, tratando de Covid-19. A TV Brasil Central mantém uma equipe de reportagem em São Paulo, acompanhando diariamente a recuperação de Vilela.

Maguito Vilela é natural de Jataí, cidade da região sudoeste de Goiás. É advogado e empresário rural. Iniciou a carreira política em 1976, quando venceu a disputa para vereador na sua cidade natal. Em 1982, foi eleito deputado estadual e quatro anos depois ganhou para deputado federal.

Em 1990, Maguito Vilela foi eleito vice-governador em chapada liderada por Iris Rezende. Na eleição seguinte, em 1994, se tornou governador de Goiás. Terminado seu mandato à frente do Executivo Estadual, foi eleito senador, em 1998. Voltou a disputar cargo executivo em 2009, quando se elegeu prefeito de Aparecida de Goiânia e reeleito no cargo em 2012.

Depois de fazer seu sucessor em Aparecida, Gustavo Mendanha (MDB), prefeito reeleito há pouco em primeiro turno, Maguito Vilela colocou seu nome à disposição do MDB, cujo presidente estadual é seu filho Daniel Vilela. Com a desistência do prefeito Iris Rezende de disputar a reeleição, Maguito Vilela tornou-se o candidato do partido.

Natural de Iporá, na região oeste do estado, Vanderlan Cardoso tem 57 anos e é empresário. Ele foi prefeito de Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia, por dois mandatos, entre 2005 e 2010. Eleito senador em 2018, ele pode exercer o mandato parlamentar até 2026. Cardoso disputa a prefeitura da capital pela segunda vez. Em 2016, perdeu a disputa em segundo turno para o atual prefeito Iris Rezende (MDB).

Na disputa do domingo, Vanderlan Cardoso conta com o empresário e ex-senador Wilder Morais (PSC) como vice na chapa que é apoiada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM).

Enfermidade

Confira o infográfico sobre o caso

O candidato Maguito Vilela foi infectado pelo novo coronavírus em meados de outubro, já durante a campanha política. Em 22 de outubro, ele foi internado no hospital Órion, em Goiânia. Sem ter uma evolução satisfatória, a decisão de transferi-lo para São Paulo se deu em 27 de outubro, já com cerca de 50% dos pulmões comprometidos.

Na montanha russa que é o tratamento da doença, segundo os próprios médicos que o atendem, no dia 28 ele apresentou melhoras, mas dois dias depois piorou e teve que ser intubado pela primeira vez. Demorou sete dias para que ele pudesse sair da intubação, mas seu quadro de saúde voltou a regredir no último dia 15, primeiro turno das eleições, e ele foi intubado novamente.

Boletim médico do candidato divulgado nesta sexta-feira, 27, informa que ele segue sedado e com quadro estável. No início da semana, a equipe médica do hospital paulistano revelou que Maguito Vilela teve ser submetido a uma traqueostomia, procedimento cirúrgico que consiste em uma abertura realizada na traqueia, com inserção de tubo que permite a passagem de ar. O boletim informou ainda que Vilela continua com suporte da Ecmo (Oxigenação por Membrana Extracorpórea).

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.