Goiás traça perfil genético de presos para facilitar solução de crimes

Em Goiás, a apuração de crimes ganha impulso com o aumento do número de exames de detentos para a inclusão de dados no Banco Nacional de Perfis Genéticos. O esforço conjunto das Polícias Penal, Civil e Técnico-Científica está propiciando o avanço nesse trabalho, com bons resultados. De maio de 2015, quando foi implantado no Estado, até maio deste ano, 290 crimes foram solucionados graças ao Banco de Dados Genéticos.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.