Goiás adere ao plano nacional de redução de mortes no trânsito

Meta é reduzir em 50% o número de mortes e feridos por acidentes de trânsito em todo o país até 2028

Só em 2020, Goiás registrou 1500 mortes em acidentes de trânsito em cerca de 78 mil ocorrências. Para reduzir esses números trágicos, o governo estadual assinou nesta quarta-feira, 17, o termo de adesão ao Plano Nacional pela Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). O plano tem a meta de reduzir em 50% o número de morte e feridos em acidentes de trânsito em todo o país até 2028.

A proposta prevê ações que vão da infraestrutura ao socorro às vítimas, passando também por fiscalização, monitoramento, formação de condutores e campanhas educativas. Segudo o presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), Marcos Roberto Silva, o plano só terá êxito se envolver todos os órgãos e entidades ligados ao tema.

A solenidade de assinatura do termo de adesão de Goiás ao Pnatrans foi realizada na sede do Detran em Goiânia e contou, além da diretoria do órgão, com a participação do secretário Nacional de Trânsito, Frederico Carneiro, do secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, representantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e outros órgãos.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.