Goiás é líder nacional na abertura de novos negócios em 2021

Juceg registrou no período cerca de 33 mil novas empresas no Estado, com crescimento de 27% sobre o ano anterior

Durante a pandemia muitas empresas fecharam as portas no Brasil. Mas Goiás segue por outro caminho e se destaca quando o assunto é a retomada da economia. Tanto que em 2021, o Estado abriu mais de 90 estabelecimentos por dia. Com isso, Goiás ganhou em 2021 cerca de 33 mil novas empresas, o que representa crescimento de 27% em relação ao número de empresas abertas em 2020.

De acordo com estatísticas da Juceg, Goiás entrega um saldo positivo entre aberturas e fechamentos. Depois de Goiânia, os municípios que mais atraíram investimentos em 2021 foram Aparecida, Anápolis, Rio Verde e Valparaíso de Goiás. “Ela (a empresa) tem 80% de desconto ao participar de um programa do Governo. Isso é que faz esse crescimento das empresas que estão aparecendo, abrindo cada dia mais em Goiás”, avaliou Euclides Barbo, presidente da Junta Comercial.

O dirigente da Juceg ressaltou também que o povo goiano é empreendedor. E para manter os estabelecimentos abertos, o Governo do Estado busca auxiliar os empresários.“Nós estamos com uma parceria muito forte com o Sebrae para fomentar esse empreendedor a abrir a empresa e mantê-la abertura durante a pandemia, inclusive por muito tempo”, afirmou. O Estado ficou em primeiro lugar no ranking de criação de novas empresas no País durante vários meses seguidos em 2021. “Nós conseguimos ser o primeiro lugar em abertura de empresas.  E agora conseguimos adquirir 70 novos computadores para facilitar a vida do empreendedor”, informou o presidente da Juceg.

Setores em alta

O ramo de  bebidas foi um dos setores que mais expandiu. O empresário Sócrates Filardis aproveitou a oportunidade e abriu sua empresa em 2021. Desde então, a distribuidora de bebidas vem crescendo e atualmente transformou-se em um empório e já conta com quatro funcionários.

Há sete meses Eduardo Gomes abriu uma empresa no ramo de cuidados e estética automotivos. Segundo ele, os clientes procuram por um serviço personalizado. Foi aí que o empresário resolveu se profissionalizar para realizar o empreendimento. Eduardo sentiu confiança e acredita que o governo de Goiás apoia e incentiva os empreendedores.

Muitos outros segmentos têm buscado sua recolocação no mercado, buscando novas oportunidades e usando a criatividade. Contribuem para gerar emprego e renda e alavancam a retomada da economia goiana.

ABC Digital

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.