Festas tradicionais goianas devem retornar após dois anos de pandemia

Fogaréu, Cavalhadas, Fica, Canto da Primavera e a Romaria de Trindade devem ser retomadas ainda em 2022. Governo do Estado irá investir R$ 7 milhões nos eventos 

As festas religiosas e culturais, tradicionais do Estado de Goiás, devem voltar a ser realizadas após interrupção de dois anos causada pela pandemia. A Procissão do Fogaréu, que acontece durante a Semana Santa na cidade de Goiás deve ser a primeira a ser concretizada de forma presencial, já no dia 13 de abril.

Em entrevista ao Jornal Brasil Central Edição da Noite desta segunda-feira (14), o secretário da Retomada, César Moura, explicou que o governo do Estado irá investir mais de R$ 7 milhões para a realização destas festas, que reúnem turistas de todo o país e movimentam a economia goiana. "Estamos preparando todos os eventos, com presença de público. O Circuito das Cavalhadas, em 12 municípios. A gente está preparando também o Fica presencial, o Canto da Primavera e o Festival de Teatro de Porangatu", detalhou.

Um estudo está sendo feito para a volta da tradicional romaria do Divino Pai Eterno, em Trindade. "Acreditamos que é possível realizar a festa de Trindade. Mas entendemos também que é necessário chamar o Estado, a igreja, para juntos debatermos e realizarmos uma festa de Trindade que seja segura para nossa população e para os romeiros", explicou Cristiano Galino, presidente Grupo de Operações Especiais de Saúde (GOE) de Trindade. 

ABC Digital 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.