Evasão escolar cresce 12% na pandemia e entidades se unem para reverter situação

Juizado da Infância e Juventude é uma das instituições que colaboram com as Secretarias de Educação e com escolas, por meio do programa Busca Ativa, cujo foco é o retorno dos alunos às salas de aula

Com a paralisação das aulas presenciais por cerca de 18 meses, por conta da pandemia do novo coronavírus, houve aumento da evasão escolar em cerca de 12% do universo estudantil, principalmente daqueles alunos que tiveram dificuldades em acessar o ensino remoto. Agora, com o retorno das aulas presenciais, ainda que parcialmente, entidades como as secretarias de Educação do Estado e dos municípios, bem como outras instituições participam do programa Busca Ativa, com o objetivo de fazer com que esses estudantes retornem às atividades escolares.

Um dos parceiros no programa é o Juizado da Infância e Juventude que dá suporte ao sistema de educação na avaliação de casos mais complexos sobre as razões que afastam os alunos da escola. Em entrevista hoje, 17, ao programa O Mundo em Sua Casa, a coordenadora do Setor de Acolhimento e Medidas Protetivas do Juizado, Lívia Regina Ferreira Silva, disse que as secretarias de Educação e escolas têm feito este trabalho com resultado positivo, mas há muitos casos em que é necessário apoio específico para saber os reais motivos da evasão e trazer os alunos de volta.

Ela explicou que os conselheiros tutelares prospectam e atuam nos casos mais complexos, que podem ser negligência da própria família ou mesmo situações de vulnerabilidade tão críticas que as crianças não conseguem voltar a estudar. Nestes casos, os conselheiros trabalham para conscientizar os pais ou mesmo aplicam medidas protetivas como advertência e encaminhamento dos casos para o serviço social e para os serviços de saúde, além de comunicar ao Ministério Público que poderá entrar com ação apropriada, levando, inclusive, a suspender os poderes familiares em casos de extrema vulnerabilidade.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.