Entregador é vítima de racismo em condomínio de Goiânia

Vítima e dono da hamburgueria vão à polícia denunciar a moradora e colegas entregadores prometem protesto em frente ao condominío

Elson Oliveira Santos tem 39 anos e há 12 anos trabalha como entregador de aplicativos. Na noite do último domingo (25), foi vítima de racismo de uma moradora do condomínio de luxo Aldeia do Vale, na capital. O caso ganhou repercussão nesta terça-feira (27), como mostra reportagem do telejornal TBC1, depois que a gerente do estabelecimento revelou o episódio em redes sociais.

O dono da hamburgueria, Éder Leandro Rocha, disse que vai à polícia registrar uma denúncia, o que também fará o entregador Elson Santos. Segundo Éder Rocha, o caso se deu quando o entregador não conseguiu efetuar a entrega em virtude de o endereço estar incompleto.

Já na portaria do condomínio, o entregador solicitou da hamburgueria que confirmasse o local, já que não estava conseguindo falar com a pessoa que havia feito o pedido. Em troca de mensagens entre a gerência e a moradora veio a resposta no seguinte tom: “Esse preto não vai entrar no meu condomínio. Mandar outro motoboy que seja branco. Eu não vou permitir esse macaco”, escreveu a cliente à gerente, que cancelou a entrega.

Com a repercussão do caso, a empresa dona do aplicativo de entrega informou em nota à imprensa que já identificou a usuária agressora e a excluiu da plataforma. "A empresa presta solidariedade ao entregador e está em contato para oferecer apoio psicológico", afirmou ainda na nota. Em solidariedade ao colega, um grupo de entregadores da capital planeja um protesto nesta tarde em frente ao condomínio.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.