Humberto Teófilo usa tribuna da Alego para atacar jornalista Paulo Beringhs

O deputado estadual destratou o jornalista Paulo Beringhs, que criticou a postura do deputado Major Araújo de abandonar o debate que a TV Brasil Central promoveu entre candidatos a prefeito de Goiânia

O deputado estadual Humberto Teófilo (PSL) foi à tribuna da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) na última quarta-feira, 30, e destratou acintosamente o jornalista Paulo Beringhs, por ele ter se posicionado, como mediador, contra a atitude do deputado Major Araújo, candidato a prefeito de Goiânia, que abandonou o debate, realizado pela TV Brasil Central, dia 21 de outubro. Entidades representativas dos jornalistas, Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) e Sindicato dos Jornalistas de Goiás, se manifestaram condenando a atitude de Teófilo. Paulo Beringhs informou que procurará a justiça para uma ação contra o deputado.

Humberto Teófilo pediu a demissão do jornalista Beringhs dos quadros de funcionários temporários da Alego, alertando que a atitude dele, contradizendo o deputado Major Araújo no debate, era desrespeitosa. “Nós não podemos aceitar esse cidadão aqui na casa, cidadão que desrespeita colega. Esse cidadão tem que ser extirpado daqui”, vociferou Teófilo, observando que, ao invés de atuar como mediador do debate, teria tomado posição como debatedor. 

O candidato Major Araújo abandonou o debate, criticando as regras previamente acertadas. Beringhs o confrontou dizendo que um representante dele tinha assinado concordando com as regras do debate. Araújo disse que demonstrava sua indignação em não poder “debater como a gente queria, confrontando a velha política com a nova Goiânia que nós queremos, em virtude do formato que foi determinado pelo governador Ronaldo Caiado”. Beringhs rebateu novamente, dizendo que o formato do debate “em momento algum foi decidido, como o senhor disse, pelo governador Ronaldo Caiado”, mas, sim, pelos jornalistas da ABC e pelos representantes dos candidatos que lá estiveram e assinaram concordando com todas as regras. 

Confira matéria na íntegra:

Defesa do jornalista

A Fenaj emitiu nota repudiando a atitude do deputado Teófilo, onde diz: “A pretexto de fazer a defesa do também deputado Major Araújo (PSL), candidato a prefeito de Goiânia, Humberto Teófilo usou termos grosseiros para criticar a atuação de Beringhs na mediação do debate entre candidatos, promovido pela TV Brasil Central, e cobrou do profissional subserviência aos deputados pelo fato de ele ser funcionário comissionado da Assembleia”.

A presidente da Fenaj, jornalista Maria José Braga disse que a informação é um direito do cidadão, está consagrada na Declaração Universal dos Direitos do Homem “e é preciso que haja respeito ao jornalismo e ao profissional jornalista, que são os garantidores desse direito à informação”. Presidente do Sindicato dos Jornalistas de Goiás, Cláudio Curado alertou para o perigo das intimidações aos profissionais, com o intuito de cercear a liberdade de expressão. “O Sindicato sempre vai estar ao lado do jornalismo e do jornalista goiano, como foi nesse caso específico onde deputados se utilizaram do plenário, utilizaram da palavra para atacar a honra de um profissional. Estamos vigilantes e esperamos que a população veja a importância do jornalismo para a democracia e para a boa informação do povo brasileiro e do povo goiano”, afirmou Cláudio.

A jornalista apresentadora da TV Brasil Central Eva Taucci se manifestou dizendo que fazia ali “um agradecimento público ao Paulo Beringhs por ter nos defendido, ao vivo, ali no calor do momento, também dizer que os jornalistas e todos os profissionais da Agência Brasil Central (ABC) têm compromisso com a democracia e com a comunicação pública”. Também jornalista da ABC, Isabel Dias disse que muito mais que desrespeitar os funcionários da ABC, “que trabalhamos duro para debate, ele desrespeitou os cidadãos, porque o debate é um momento de cidadania, um momento de ele mostrar para as pessoas as propostas dele”.

Diretores da ABC também se manifestaram em defesa de Beringhs. “Uma vez que o candidato Major Araújo acusa de ter sofrido interferência por parte do governado Ronaldo Caiado, ele acusa, na verdade, mais de 300 funcionários, boa parte deles envolvida diretamente com o debate. Portanto, ouvir essas palavras do seu colega deputado Humberto Teófilo é lamentável, tentando intimidar um trabalho importantíssimo, legítimo, um trabalho essencial”, afirmou o diretor de Telerradiodifusão da ABC, Rafael Vasconcelos.

Presidente da ABC, Reginaldo Júnior disse que a Agência Brasil Central repudia o pedido de demissão do jornalista, que foi feito pelo deputado Humberto e também qualquer ataque a jornalista. “A Agência Brasil Central defende a liberdade de imprensa. O governo do governador Ronaldo Caiado, enquanto ele for governador, vai devolver a liberdade a todos os cidadãos de Goiás”, sentenciou Júnior. Em nota, Paulo Beringhs confirmou que está tomando providências legais contra as acusações e agradeceu o apoio da Fenaj e dos jornalistas.

 

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.