Em entrevista à RBC, deputado federal José Nelto critica polarização política da pandemia da Covid-19

Segundo o parlamentar, a ideologia do Brasil no momento deveria ser salvar vidas e combater o avanço do novo coronavírus que assolou todo o planeta

Em entrevista ao radiojornal O Mundo em sua Casa das rádios Brasil Central AM e RBC FM, concedida nesta sexta-feira, 5, o deputado federal José Nelto (Podemos) criticou a polarização política que ocorre atualmente no Brasil com a pandemia da Covid-19, a qual está ceifando a vida de milhares de brasileiros. O programa foi apresentado por Emmerson Kran e Gil Bomfim.

Na avaliação do parlamentar, neste momento de emergência sanitária, a população não quer saber nem de direita nem de esquerda. Quer sim, saber de emprego, se tem saúde, alimentação e medicamentos. Mas o presidente da República quer jogar a culpa (dos efeitos da pandemia) sobre os governadores, disse. “Não é justo, não é certo. Se o coronavírus fosse o vírus do Brasil, tudo bem, mas ele assolou todo o planeta”, argumentou.

Para o parlamentar, o que faltou no nosso País foi competência do governo federal, dos governadores, dos prefeitos, dos empresários e da sociedade em geral (no enfrentamento à crise sanitária). “Fico muito triste com essa briga (do presidente da República com os governadores), com essa politização que está acontecendo no Brasil. Devemos esquecer ideologia política, pois a ideologia deveria ser salvar vidas”, ressaltou. Alertou ainda que a população brasileira deveria estar seguindo o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e respeitar o isolamento social, pois “não tem outra saída”.

Regionalização da Saúde

José Nelto aproveitou para elogiar o governador Ronaldo Caiado, que está buscando regionalizar o atendimento à saúde em Goiás. Anteriormente, lembrou, o sistema de saúde goiano era centralizado apenas em Goiânia, Aparecida e Anápolis. Quando um paciente de Poragantu, por exemplo, necessitava de uma vaga de UTI era despachado de ambulância e precisava rodar 400 quilômetros até a capital. E ainda precisava esperar a autorização (da vaga) da Regulação, enquanto isso morria à espera de atendimento médico.

Agora, disse o deputado, o Governo do Estado implantou dez leitos de UTI em um hospital de Porangatu, inaugurou outros seis leitos em Trindade e também em Luziânia. E está anunciando a instalação de mais leitos de UTI para unidades hospitalares de Itumbiara, São Luís de Montes Belos e Formosa. José Nelto disse que essas ações estão mudando a Saúde de Goiás.

ABC Digital