Dra. Cristina vai assumir secretaria na prefeitura de Goiânia

Convidados participaram do Boa Noite Goiás com Paulo Beringhs

Dois temas relevantes que permeiam os interesses da população de Goiás e mais especificamente de Goiânia foram abordados e debatidos durante o programa Boa Noite Goiás na quarta-feira, 7, sob comando do jornalista Paulo Beringhs. A fisioterapeuta Cristina Lopes, mais conhecida como dra. Cristina, falou sobre o convite que recebeu do prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, para ocupar o cargo de secretária Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas. Também foi abordado o tema sobre má qualidade dos serviços prestados pela empresa italiana Enel Distribuidora, que adquiriu a Celg Distribuição, com participação do deputado estadual Alysson Lima.

A médica Cristina Lopes, ex-vereadora e ex-candidata à prefeitura de Goiânia, assume a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas com a meta de implementar políticas públicas capazes de tratar problemas, promover a inclusão e melhorar a vida de grupos mais vulneráveis como pessoas com necessidades especiais, juventude, mulheres, população LGBT+ e outros. “Vamos usar nossa experiência para realizar ações concretas construindo políticas públicas que garantam um mínimo de dignidade às pessoas, especialmente as que mais necessitam”, afirmou dra. Cristina.

Indagada sobre as bruscas mudanças políticas na prefeitura, com a saída de integrantes do MDB da gestão de Rogério Cruz, a secretária disse que vê essas mudanças com naturalidade, mas disse acreditar na capacidade político-administrativa do prefeito para recompor sua base e montar uma equipa capaz de atender as demandas da população goianiense. “Fui convidada pelo prefeito e não percebi nenhuma ingerência política, classista ou ideológica sobre o que devo fazer. Assim, vou trabalhar para obter os melhores resultados sempre com foco na melhoria da qualidade de vida da população goianiense”, enfatizou.

Dra. Cristina adiantou que na prefeitura vai adotar o sistema de Escuta Ativa, isto é, vai ouvir as pessoas, buscar informações, conhecer a situação de cada uma das categorias-alvo e implementar políticas públicas inclusivas, com olhar especial para os jovens que precisam se preparar para estágios e para o primeiro emprego. A secretária também elogiou o projeto Todos por Elas, coordenado pela Associação Comercial e Industrial de Goiás (Acieg), do qual também faz parte como palestrante e instrutora, que objetiva conscientizar as empresas e prepará-las para a valorização das mulheres.

Enel

O deputado teceu críticas contundentes à Enel Distribuição que, conforme disse, adquiriu a Celg com a promessa de modernizar e melhorar os serviços, mas nunca cumpriu o que prometeu. “Isso fica evidente no ranking que acaba de ser divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que avaliou 29 concessionárias de energia no Brasil e mostrou a Enel como uma das piores empresas deste segmento no Brasil”, reforçou Alysson Lima. Além disso, ele citou também as inúmeras reclamações de consumidores, tanto nas cidades quanto na zona rural, que apontam interrupções constantes no fornecimento, perda de produtos, prejuízos e outros transtornos causados pela falta de energia.

O parlamentar lembrou que muitas ações já foram adotadas pela Assembleia Legislativa, inclusive a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), reuniões com a Aneel em Brasília e discussões com o Governo Estadual, mas não houve avanços e o problema continua. Segundo Alysson Lima, no momento não há nenhum tipo de fiscalização sobre os serviços da companhia, o que deve ser feito em Goiás pela Agência Goiana de Regulação (AGR). O deputado também sugere que o governador Ronaldo Caiado volte a debater o assunto com o Governo Federal, a fim de buscar solução para esse problema tão sério que afeta as pessoas e a economia do Estado.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.