Detran prorroga prazos para processos abertos da CNH

Processos que foram abertos a partir de março de 2019 continuarão válidos até dezembro de 2023

O presidente do Detran Goiás, Eduardo Machado, foi entrevistado ao vivo no Jornal Brasil Central Edição da Noite desta sexta-feira (18). Ele comentou sobre a prorrogação do prazo para processos de emissão da primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) abertos no órgão. Ele começou explicando que em 2019, com o programa CNH Social, foram emitidas 20 mil carteiras de motoristas a mais que o fluxo natural. E, com a pandemia, o processo de fabricação das carteiras foi comprometido. Com isso, várias pessoas que tiraram carteira em 2019, 2020 e 2021 teriam como prazo final de emissão dezembro de 2022. “Aí tivemos a iniciativa de prorrogar, por mais um ano - até dezembro de 2023. Todas essas pessoas vão poder, sem custo adicional nenhum, emitir essa carteira. Essa nossa medida foi adotada também em nível nacional, pelo Senatran [Secretaria Nacional de Trânsito]. O Brasil inteiro vai dispor dessa ideia que tivemos em Goiás”, explicou.

O presidente lembrou que é alto o número de pessoas que são flagradas em blitzes sem habilitação. “No final das aulas obrigatórias, a pessoa tem que se submeter ao exame teórico e exame prático. Enquanto não acabar tudo isso, e a pessoa for aprovada, ele não pode conduzir um veículo. Quem é pego dirigindo antes, tem o processo cancelado”, disse. Ele seguiu falando dos projetos do Detran, como a CNH Social, Balada Responsável e o Sinaliza Goiás, que já levou sinalização vertical e horizontal para cerca de 200 cidades com o objetivo de evitar acidentes.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.