Defesa Civil faz prevenção contra alagamentos em Goiânia

A Defesa Civil da capital goiana tem investido em prevenção, com o intuito de amenizar as consequências nefastas das chuvas para a população

“Quanto mais prevenção, menos reação. A partir dessa gestão, investimos mais em prevenção para que sejam minimizados os problemas dentro da cidade”. Assim o coordenador da Defesa Civil de Goiânia, Robledo Mendonça, resumiu no Jornal Brasil Central desta sexta-feira (4) o trabalho que vem executando, para amenizar as drásticas consequências para a população da capital nesse período chuvoso. Segundo ele, dependendo do índice de chuvas, vários pontos da capital ficam alagados e oferecem riscos aos moradores: “No período chuvoso passado, em Goiânia nós catalogamos 99 pontos críticos de alagamento. Essas informações foram encaminhadas à Seinfra e à Comurg, que desde então fizeram diversos trabalhos, no período de estiagem, para que neste período chuvoso que estamos entrando a gente verifique se foram eliminados esses pontos de alagamento ou pelo menos minimizados”.

Robledo disse que estão sendo feitos trabalhos em parceria com as Defesas Civis das cidades da região metropolitana e também com a Defesa Civil Estadual, com a troca de informações para melhorar a qualidade de vida da população. Afirmou que fizeram o levantamento do histórico da cidade e o mapeamento. “Temos hoje três viaturas específicas da Defesa Civil e uma parceria com a Guarda Civil Metropolitana, que atua em Goiânia com 90 viaturas, e nesses períodos de grandes tempestades essas viaturas percorrem toda a cidade e ali catalogam os pontos mais críticos”, assinalou, observando que há também integração entre todas as secretarias e órgãos municipais no sentido de fazer atividades preventivas e menos reativas. Por isso mesmo, nos períodos chuvosos da atual gestão da prefeitura, em Goiânia não se verificou nenhuma perda de vida humana. De acordo com ele, nos locais mais críticos há conversa com os moradores e é oferecido um abrigo provisório nas casas de acolhida e, posteriormente, nas moradias resultados dos programas habitacionais para a população mais carente. Recomendou ao motorista e ao pedestre não enfrentarem alagamento e ao motorista não estacionar o carro embaixo de árvores.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.