Começou hoje no Estado a campanha de vacinação contra febre aftosa

Nesta primeira etapa devem ser imunizados 11 milhões de bovinos e bubalinos de zero a 24 meses de idade; objetivo é tornar Goiás zona livre de aftosa sem vacinação

Começou nesta quinta-feira (5) em todo o Estado a campanha de vacinação contra a febre aftosa. A abertura oficial foi realizada na sede do Instituto Federal Goiano (IFG Goiano), Campus de Ceres, com a presença do governador Ronaldo Caiado. Reportagem exibida hoje no programa O Mundo em sua Casa informou que a expectativa da Agrodefesa é imunizar nesta etapa mais de 11 milhões de bovinos e bubalinos de zero a 24 meses de idade. Já para a campanha de vacinação contra raiva devem ser imunizados 6 milhões de animais em 121 municípios goianos considerados de maior risco para a doença.

Após uma série de ações sanitárias desenvolvidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), um anúncio importante foi feito aos produtores rurais. Segundo o presidente da Agrodefesa, José Essado, o objetivo é encerrar este ano a vacinação contra aftosa. “Goiás, conseguiu, a partir de 2023, ficar livre da vacinação de febre aftosa. Vocês, pecuaristas, são os maiores responsáveis por essa conquista”, comemorou.

O analista de mercado do Instituto do Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), Marcelo Penha, explicou que a febre aftosa gera um grande risco para a produção pecuária. Mas ele garantiu que o momento é seguro para o Estado suspender a vacinação, fato que vai beneficiar também as exportações. A obtenção do status de zona livre de febre aftosa sem vacinação representará um ganho de mercado, pois alguns países, como Japão e Coreia do Sul, não compram carne do Brasil devido a esse status de zona de livre de aftosa com vacinação, informou.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.